Como domar um gato selvagem

Escrito por maria scinto | Traduzido por kauan benthien pereira macedo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como domar um gato selvagem
Gatos selvagens podem ser difíceis de domesticar (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Segundo a sabedoria popular, os gatos selvagens não podem ser domados, apenas gatinhos. Entretanto, a sabedoria popular (como em muitos casos) está errada. Sim, alguns gatos selvagens preferem uma vida ao ar livre e nunca serão felizes levando uma vida de um animal de estimação, mas outros felinos selvagens parecem perfeitamente felizes em dormir dentro de casa e serem alimentados com refeições regulares. Depende apenas do gato e de como você se aproxima dele. Embora estas técnicas não garantam que você possa domar o gato mais durão do beco e fazê-lo ronronar ao pé da sua cama em uma semana, elas irão ao menos ajudá-lo a pegar um pobre gatinho que realmente gostaria de sair do frio caso conseguisse superar o medo de você.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Prato e comida de gato
  • Luvas grossas
  • Cobertor
  • Liteira e areia

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Use a comida como uma isca ou, se preferir, como um gesto de amizade. Se você deixar a comida do lado de fora, em um lugar onde o gato selvagem possa encontrar, poderá mover gradualmente o prato para cada vez mais perto de sua casa, para que o gato se acostume a ficar na sua porta, pelo menos.

  2. 2

    Tente determinar a que horas o gato chega para comer e fique assistindo. Comece observando a partir de uma janela, para não assustá-lo, mas nas próximas vezes tente esperar do lado de fora para que ele se acostume com a sua presença.

  3. 3

    Tente acariciar suavemente o gato, caso ele permita que você se aproxime sem lutar. É melhor fazer isso usando as luvas, para evitar a possibilidade de ser arranhado ou mordido por um gato que não tenha sido vacinado recentemente (ou nunca).

  4. 4

    Levante cuidadosamente o gato em seus braços, uma vez que você já chegou no ponto onde todas as carícias são permitidas. Nesta etapa você pode levar o gato para dentro de casa e tentar convencê-lo das alegrias de se viver lá. Se você não tem tempo ou paciência para passar pelas etapas anteriores, você pode usar uma armadilha para pegar e levar o gato para dentro de casa, mas será muito mais difícil convencê-lo a ficar.

  5. 5

    No começo, confine o gato em uma sala ou em apenas uma área da casa e mostre a ele onde encontrar as tigelas de comida e água. Coloque-o dentro da caixa de areia, (ou apenas mostre para ele, caso você ainda não tenha atingido a fase de carícias). Os gatos geralmente descobrem a caixa de areia rapidamente, já que preferem enterrar seus dejetos.

  6. 6

    Passe algum tempo com o gato no espaço fechado, assim ele vai se acostumar com você. Tente acostumá-lo coom sua presença e, eventualmente, ao seu toque. Você pode esperar até que ele inicie o contato, se preferir, mas se você realmente precisar tocá-lo antes que ele esteja disposto a deixar, você pode envolvê-lo em um cobertor, da mesma forma que se faz para medicar um gato. Seja muito gentil enquanto faz isso e fale calmamente com ele enquanto o acaricia suavemente.

  7. 7

    Permita que o gato saia do espaço fechado quando ele parecer confortável com isso e com você. Deixe que ele explore a casa um pouco, mas certifique-se que sua comida e caixa de areia fiquem em uma área que ele possa usar como um "refúgio" privado para quando quiser ficar longe do resto da família. Isso pode ser apenas um arranjo temporário para alguns gatos selvagens (particularmente os mais jovens), mas outros precisarão deste refugio (e podem até querer passar a maior parte do tempo lá) pelo resto de suas vidas. Mesmo que o seu gato prefira não sair de um armário ou debaixo da cama, esta é uma vida muito melhor (e mais fácil) do que ele teria se ainda estivesse nas ruas.

Dicas & Advertências

  • Se um gato selvagem do sexo feminino tem sido mais cauteloso com a sua repentina vontade de se aproximar, verifique a área ao redor, pois ela pode ter filhotes por perto. O mesmo se aplica a uma gata selvagem que de repente tornou-se mais cautelosa ou hostil com você, de forma que cada mãe gata pode reagir de forma diferente.
  • Leve o gato ao veterinário para vacinar o mais rápido possível e vá ao médico o mais rápido possível caso você tenha sido arranhado ou mordido por um gato não vacinado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível