Dores nas pernas e em outras partes do corpo durante o tratamento com paroxetina

Escrito por contributing writer | Traduzido por laila teixeira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dores nas pernas e em outras partes do corpo durante o tratamento com paroxetina
A paroxetina pode causar dor nas pernas e em outras partes do corpo (Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images)

A paroxetina é uma droga de venda controlada usada no tratamento do transtorno depressivo maior, distúrbios de ansiedade e pânico, transtorno disfórico pré-menstrual e transtorno de estresse pós-traumático. Essa droga também tem sido usada para tratar de alguns tipos de dor. O uso de medicamentos controlados pode ter inúmeros efeitos colaterais. A paroxetina pode causar dor nas pernas e em outras partes do corpo.

Outras pessoas estão lendo

Efeitos colaterais

Dentre os muitos efeitos colaterais que podem ocorrer durante o tratamento com a paroxetina, os mais comuns são: problemas com a ejaculação, náuseas, insônia, sonolência, fraqueza, boca seca, dor de cabeça, constipação, diminuição da libido, suores intensificados, tonturas, diarreia e tremores. Dor muscular e nas pernas já foi observada em usuários de paroxetina, mas tais sintomas são considerados raros.

Dor nas pernas

Embora algumas pessoas sintam dor nas pernas enquanto fazem uso da paroxetina, não está claro se é a medicação que causa tal dor. Algumas pessoas sentem dor nas pernas depois de encerrarem o tratamento com paroxetina. Isso acontece porque o corpo está em abstinência da substância. Ao tomar esse remédio por um período prolongado, o organismo torna-se dependente dele e, quando em privação da droga, começa a apresentar variados sintomas de abstinência. Dor nas pernas e cólicas são alguns exemplos.

Tratamento para a dor

A paroxetina tem sido utilizada no tratamento de certas dores, como aquelas provocadas por doenças do sistema nervoso e pela fibromialgia. A dosagem para o tratamento de mialgias é bem mais baixa que a utilizada para o tratamento da depressão e de transtornos de ansiedade.

Cessando o tratamento

É importante consultar-se com o médico antes de descontinuar o tratamento com a paroxetina. Seu médico poderá lhe fornecer informações sobre como diminuir a dosagem gradualmente a fim de evitar que sintomas de abstinência surjam.

Aviso

Durante o tratamento com Paxil, é necessário tomar certos cuidados para evitar a ocorrência de uma síndrome serotoninérgica. Esta se dá quando grandes quantidades de serotonina são liberadas no cérebro em razão de uma reação da substância no corpo. Tal síndrome pode ocorrer quando a paroxetina é tomada em concomitância com remédios que podem interagir com ela como, por exemplo, medicamentos para enxaqueca e outros antidepressivos. Consulte seu médico caso você apresente qualquer um dos seguintes sintomas: confusão, alucinações, taquicardia, vertigens, sudorese, vômitos, espasmos musculares ou dificuldade para caminhar. Esses sintomas podem aparecer subitamente e requerem internação hospitalar para tratamento médico e 24 horas de observação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível