A economia nas colônias centrais

Escrito por michael brent | Traduzido por andressa gonzalez
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A economia nas colônias centrais
A economia das colônias centrais baseava-se na agricultura e na manufatura (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Na América colonial, antes da Revolução Americana, o sistema econômico das então chamadas colônias centrais era fortemente dependente da agricultura. No entanto, os centros urbanos eram também o lar de várias atividades de manufatura e ambas, manufatura e agricultura, dependiam dos negócios com os comerciantes britânicos.

Outras pessoas estão lendo

As colônias centrais

Antes da Revolução Americana, a América era composta por 13 colônias que foram divididas em três regiões: as colônias da Nova Inglaterra (Rhode Island, Connecticut, Massachusetts e New Hampshire), as colônias do sul (Maryland, Virgínia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Geórgia) e as colônias centrais (Delaware, Pensilvânia, Nova York e Nova Jersey). Estas últimas, também chamadas de colônias do Atlântico Central, foram originalmente chamadas de Nova Holanda. Os colonos que as fundaram procuravam tanto a liberdade religiosa quanto a oportunidade de ganhar dinheiro.

Agricultura

A economia das colônias centrais baseava-se principalmente na agricultura devido a uma série de fatores. Conhecidas como a "cesta de pão" das 13 colônias, o principal produto de exportação delas eram os grãos. Isso ocorreu devido à topografia da região, que era mais plana e menos rochosa do que o terreno nas colônias da Nova Inglaterra. O clima nas colônias centrais era também mais suave, resultando em uma temporada de crescimento mais longo. Além de trigo e outros grãos, as culturas de rendimento cultivadas pelos agricultores incluía milho, vários legumes, frutas e pecuária.

Manufatura

Apesar de não ser tão importante como a agricultura, a manufatura também era um fator econômico nas colônias centrais. Enquanto a agricultura era a principal ocupação em áreas rurais, muitos cidadãos em cidades como Filadélfia e Nova York trabalhavam em fábricas. Algumas delas produziam produtos de ferro, tais como ferramentas, pregos, chaleiras e arados, bem como blocos de minério de ferro que eram exportados para a Inglaterra. Outras, especialmente aquelas na Filadélfia, fabricavam itens têxteis e produtos de papel.

Comércio e transporte

Os rios e canais das colônias centrais eram importantes para a economia devido ao seu papel no transporte de colheitas das fazendas para os centros urbanos, como Filadélfia e Nova York, onde poderiam ser negociadas. Alguns dos rios primários utilizados para o transporte de culturas eram os rios Delaware, Hudson, St. Lawrence e Susquehanna, que podiam transportar mercadorias entre Nova York e Filadélfia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível