O efeito do cloro em piscinas

Escrito por kyrana jones | Traduzido por julio vizo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O efeito do cloro em piscinas
Uma piscina requer filtragem e tratamento químico, a fim de torná-la segura para nadar (Ryan McVay/Photodisc/Getty Images)

Uma piscina requer filtragem e tratamento químico, a fim de torná-la segura para o uso. A remoção de parasitas e bactérias é uma prática saudável que envolve higienização constante. O cloro é um antigo agente sanitizante usado por 90 anos. Tanto as piscinas privadas de casa, bem como grandes piscinas comerciais, abertas ou cobertas precisam usar este produto. No entanto, o uso incorreto ou o contato direto com ele pode ter efeitos prejudiciais.

Outras pessoas estão lendo

Choque de cloro

Dar um choque de cloro na piscina, uma vez por semana, aumenta o nível do produto e oxida os compostos orgânicos. Durante esta exposição extremamente elevada, cerca de 9 partes por milhão (ppm), os nadadores devem evitar o contato com a água até que se reduza para 1,5 a 3 ppm. Pequenas queimaduras de pele, irritações nasais e nos olhos podem ocorrer se esse descanso não for respeitado.

Revestimento

Colocar pastilhas, tabletes ou uma quantidade concentrada de cloro granulado em revestimentos de piscinas causará o branqueamento do local onde o produto tocar. Coloque estes produtos em um dispensador, flutuador ou na escumadeira da piscina. O cloro granulado deve ser colocado em um balde de água da própria piscina e despejado na escumadeira. A exposição contínua ao cloro também pode branquear revestimentos e roupas de banho.

Cabelo

Alguns banhistas com cabelos loiros ou tingidos podem ficar com o cabelo verde. Isso ocorrerá se molharem o cabelo em uma piscina que utiliza cloro e esta tiver quaisquer metais presentes na água. Os folículos pilosos absorvem metais oxidados e ficam verdes. Há xampus para tratar o problema após a sua ocorrência.

Cloraminas

A cloramina é o cheiro tipico que as pessoas sentem ao se aproximarem de uma piscina pública, muitas vezes afirma-se ser muito cloro na água, mas na verdade o cheiro vem dos compostos orgânicos formados quando o cloro se mistura com contaminantes. Portanto, mesmo se não houver cloro o suficiente na piscina o odor de cloraminas pode continuar. Estas cloraminas podem irritar olhos, nariz e garganta. Piscinas cobertas pouco ventiladas provocam problemas pulmonares nos banhistas pela inalação regular de cloraminas.

Cloro líquido

O cloro líquido provoca congelamento instantâneo ou queimadura por congelamento em qualquer parte do corpo humano que toca. Quanto mais tempo ocorrer o contato, mais grave a queimadura. O público no entanto, normalmente, não entra em contacto com cloro líquido, exceto se houver vazamento deste material em um tanque na piscina.

O cloro gasoso

O cloro gasoso irrita o sistema respiratório e a inalação continuada pode resultar em tosse, lacrimejamento dos olhos e dificuldades em respirar. Este tipo de cloro forma um ácido fraco, uma vez que se mistura com as membranas mucosas e pode tornar-se gravemente irritante. A exposição contínua a doses elevadas de cloro gasoso pode resultar em perda de consciência e mesmo a morte. Algumas piscinas comerciais usam este tipo de cloro para desinfetar a água.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível