Efeitos do álcool em portadores de transtorno bipolar

Escrito por lex hubbard | Traduzido por julia ziegler
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos do álcool em portadores de transtorno bipolar
Portadores de transtorno bipolar alternam períodos de depressão e euforia (David De Lossy/Photodisc/Getty Images)

A coocorrência frequente de transtorno bipolar e alcoolismo tem sido bem documentada. Os sentimentos de depressão e ansiedade associados ao transtorno bipolar podem ser um fator que leva ao alcoolismo. As pessoas que sofrem desse transtorno podem consumir álcool ou outras drogas para se automedicarem contra esses sentimentos, especialmente em casos em que ainda não foram diagnosticadas. Todavia, o álcool agrava os sintomas do transtorno bipolar, e qualquer pessoa que apresente os sintomas dessa doença deve procurar ajuda médica com um profissional especializado.

Outras pessoas estão lendo

Transtorno bipolar

O transtorno bipolar, também conhecido como psicose maníaco-depressiva, é um distúrbio mental caracterizado por alterações de humor que oscilam entre depressão e euforia. A depressão é geralmente caracterizada por falta de energia e motivação, e a euforia consiste em períodos de alto nível de energia, padrões de pensamento incomuns e por vezes psicose. Os portadores desse distúrbio tendem a sofrer episódios onde os dois sentimentos aparecem em suas formas mais extremas. Esses episódios podem durar dias, semanas ou até meses.

Alcoolismo

O alcoolismo é caracterizado por uma forte dependência de substâncias alcoólicas. Os alcoólatras continuam a beber, apesar de problemas de saúde e consequências sociais. Muitas pessoas acreditam que o alcoolismo seja uma doença, ou no mínimo um vício, decorrente de fatores genéticos. Acredita-se que 9% da população tenha predisposição a desenvolver o alcoolismo em virtude de fatores genéticos. Essa doença pode causar problemas sérios de saúde, como cirrose e doenças cardíacas, além de disfunções sexuais.

Comorbidade

Há muitos casos documentados de duplo diagnóstico de alcoolismo e transtorno bipolar. Alguns especialistas acreditam que os maníaco-depressivos tendem a consumir álcool ou outras drogas para tentar lidar com a depressão. Essa situação é especialmente comum entre aqueles que não foram diagnosticados e portanto não tomam medicamentos específicos para tratamento do transtorno bipolar. O álcool pode agravar os sintomas do transtorno bipolar e deve ser evitado pelos portadores dessa doença.

Medicações

A combinação entre álcool e medicações para transtorno bipolar ou qualquer outro transtorno mental nunca é aconselhável, pois essas substâncias podem potencializar os efeitos do álcool, causando disfunção grave do discernimento, tontura e micção incontrolável. As medicações para tratamento do transtorno bipolar incluem variações de carbonato de lítio, carbamazepina e valproato de sódio. Recomenda-se limitar, se não interromper, o uso concomitante de álcool com essas substâncias.

Prevenção e solução

O transtorno bipolar é uma doença cerebral genética que não pode ser prevenida, mas pode ser controlada. As pessoas diagnosticadas com essa doença não devem beber em excesso - de preferência não devem consumir nenhum tipo de álcool. A preocupação maior é com os indivíduos que sofrem de transtorno bipolar e não foram diagnosticados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível