Efeitos do álcool sobre os rins

Escrito por constance lang | Traduzido por andressa ferrari arevalo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos do álcool sobre os rins
O álcool compromete o bom funcionamento dos rins (alcool image by razorconcept from Fotolia.com)

Os rins estão envolvidos em processos importantes do corpo, e o consumo de álcool tem a capacidade de comprometer seu desempenho. O álcool tem o potencial de gerar graves consequências para os rins e sua capacidade de manter o equilíbrio corpóreo. Reações metabólicas podem também ser modificadas se os os rins forem afetados pelo álcool.

Outras pessoas estão lendo

Principais funções dos rins

Os rins regulam a quantidade e a estrutura de líquidos e eletrólitos em seu corpo. Eles ajudam a limpar resíduos das células, e também na contribuição de nutrientes que auxilia na formação das células, bem como fornecem condições estáveis ​​para as células funcionarem. Os rins ajudam a normalizar o equilíbrio ácido-base da célula, e também produzem hormônios.

Efeito do álcool sobre a concentração do íon hidrogênio

A concentração de íons de hidrogênio, ou equilíbrio ácido-base, é vital para reações metabólicas exatas. Se os níveis precisos são interrompidos pelo álcool, distúrbios como os baixos níveis de fosfatos podem causar hiperventilação e baixa acidez.

Fluxo induzido da urina

Dentro de 20 minutos, o álcool pode ter um efeito adverso para o fluxo de urina. Ele pode aumentar o fluxo de urina, provocando uma mudança na concentração de eletrólitos no sangue, em particular, o hormônio antidiurético que estimula os rins a reter os fluidos. Isto por sua vez impede a água de ser levada de volta pelo corpo, aumentando os níveis de eletrólitos no sangue.

Níveis de eletrólitos

Sódio, fósforo, magnésio e potássio são os eletrólitos afetados de forma negativa com o consumo de álcool. Todas as células, principalmente os neurônios em seu cérebro, são dependentes de níveis estáveis de eletrólitos. Quando os níveis são interrompidos, o seu cérebro tem dificuldade de regular os processos corporais e modificações no comportamento ocorrem.

Pressão sanguínea

A pressão arterial elevada pode causar uma doença renal crônica. Beber álcool pode aumentar a pressão arterial a um nível não saudável. O álcool também contém uma grande quantidade de calorias que podem levar ao ganho de peso, um fator que contribui para a pressão arterial elevada. O álcool também pode alterar o efeito de alguns medicamentos de pressão arterial.

Diabetes

Pessoas com diabetes têm um risco de desenvolver doença renal crônica. O consumo de álcool pode alterar a capacidade do fígado de produzir glicose. Uma vez que o álcool entrou no fígado, ele não produzirá glicose novamente até que todo o álcool seja eliminado do corpo. Isto pode provocar níveis baixos de glicose em pacientes diabéticos. A grande quantidade de calorias do álcool, para os diabéticos que tentam controlar os níveis de glicose com dieta e exercício, pode ser um problema.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível