Efeitos colaterais do colírio Lumigan

Escrito por trisha bartle | Traduzido por romério júnior
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos colaterais do colírio Lumigan
O Lumigan pode causar efeitos colaterais severos para pacientes com glaucoma (eye image by Heidie Mulder from Fotolia.com)

Caso você sofra de hipertensão ocular devida ao glaucoma ou a qualquer outra doença oftalmológica, o Lumigan pode lhe ser útil. Infelizmente, o colírio também causa efeitos colaterais, embora alguns pacientes relatam gostar de algumas mudanças que o medicamento proporciona. No entanto, alguns desses efeitos podem ser muito graves.

Outras pessoas estão lendo

O que é Lumigan?

O Lumigan é uma solução oftálmica usada para tratar pacientes com glaucoma. O glaucoma é uma patologia ocular que causa pressão interna nos olhos. O Lumigan ajuda a aliviar essa pressão. A maioria dos pacientes usa esse medicamento devido a essa doença, embora a pressão intraocular também possa ser causada por outros fatores.

Alterações na cor dos olhos e nos cílios

O efeito colateral mais comum do Lumigan é a alteração da cor dos olhos do paciente. O uso da solução oftálmica faz com que os olhos ganhem um tom mais castanho, embora seja um processo lento e percebido só após alguns meses ou anos. Essa alteração pode ser permanente, mesmo após a interrupção do uso do colírio. O Lumigan também afeta as pálpebras e os cílios, deixando-os mais grossos. No entanto, alguns pacientes consideram esses efeitos como sendo positivos.

Infecções oculares

Com o uso incorreto do aplicador de colírio, o Lumigan pode causar infecções oculares. Isso acontece quando a ponta do aplicador encosta em qualquer superfície contaminada, como as mãos ou os próprios olhos. Para evitar isso, nunca encoste na ponta do aplicador e mantenha-o tampado sempre que possível. Isso ajudará a prevenir infecções.

Dores oculares

Alguns pacientes que usam esse remédio relataram dores oculares. Esses efeitos colaterais variam de leves a mais fortes, e incluem vermelhidão, coceira e inchaço. Os pacientes também podem sentir desconforto e ardência durante a aplicação, assim como lacrimejamento em excesso. Consulte um oftalmologista caso os efeitos se tornem severos.

Tontura e náusea

Em casos mais raros, pacientes relataram tontura e náusea. Esses efeitos podem ser persistentes e permanecerem durante o uso do colírio. Embora seja geralmente uma tontura leve, os pacientes devem consultar um médico caso ela comece a interferir no dia-a-dia. Em casos mais graves, o medicamento poderá ser trocado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível