Os efeitos colaterais depois da inseminação artificial

Escrito por contributing writer | Traduzido por ana carolina
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os efeitos colaterais depois da inseminação artificial
A inseminação artificial tem efeitos colaterais (Concept-Artificial Insemination image by rphotos from Fotolia.com)

A inseminação artificial, como dito em Comhaire and Mamoud (2003), tem sido associada a efeitos colaterais severos no bebê, como anormalidades congênitas, desenvolvimento comprometido e retinoblastoma. Além desses problemas, alguns casais enfrentam situações emocionais difíceis ao lidar com o estigma social relacionado com a inseminação artificial.

Outras pessoas estão lendo

Defeitos congênitos

Em um estudo que analisou as taxas de defeitos congênitos entre crianças concebidas naturalmente e artificialmente, em 2002, descobriu-se que as concebidas por métodos artificiais possuíam um risco maior de terem problemas. Por exemplo, os bebês concebidos por inseminação artificial tiveram uma chance 8,6% maior de ter defeitos congênitos comparados aos 4,2% dos bebês concebidos naturalmente.

Defeitos mais comuns

Dos sete tipos de defeitos que foram estudados, somente dois foram significativos como sendo mais prevalentes na inseminação artificial. Eles foram defeitos cardiovasculares, com 1,3%, e musculoesqueléticas, com 3,3%. Em bebês concebidos naturalmente, esses índices foram de 0,6% e 1,1%, respectivamente. Os pesquisadores dizem que algumas das causas mais comuns para esse aumento dos índices podem ser a idade avançada dos casais e os medicamentos receitados durante o processo de inseminação.

Bebês múltiplos

Em outro estudo que testou a possibilidade de defeitos associados à concepção assistida, Wennerholm et al (2000) descobriu que a maioria dos casos de anormalidade pode não ser diretamente relacionada somente com a inseminação artificial. Ao invés disso, esses casos foram ligados àqueles que são tipicamente associados ao nascimento de prematuros e múltiplos concebidos de maneira artificial. Deve ser levado em consideração, no entanto, que nascimentos prematuros e múltiplos são mais comuns em concepções assistidas.

Efeitos neurológicos

Em uma investigação que examinou crianças concebidas por inseminação artificial nos termos de saúde mental pós-parto, Stromberg et al (2002) observou que casos de paralisia cerebral eram mais comuns em situações de idade gestacional baixa, nascimentos de múltiplos e de pequeno peso ao nascimento, como resultado de inseminação assistida. Para nascimento de filhos únicos, nenhum efeito significativo foi observado.

Preço psicológico

Outro efeito colateral da inseminação é o psicológico. A psicoanalista clínica Annie Reed Henderson (2008) diz que o estresse emocional experimentado pelos pais na inseminação pode resultar em sérias consequências para o casal. Nos casos em que o sêmen vem de um doador, só a mulher pode declarar associação biológica com a criança, deixando o homem com a tarefa de lidar emocionalmente com a situação. Henderson diz que a maior parte do trauma emocional induzido pelos procedimentos longos e desgastantes da fertilização pode ser amenizada com a ajuda de um psicólogo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível