Efeitos colaterais da L-ornitina

Escrito por robin mcdaniel Google | Traduzido por felipe barbosa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos colaterais da L-ornitina
Aminoácidos (Medicine image by Stephanie Mueller from Fotolia.com)

A L-Ornitina é um aminoácido frequentemente utilizado por fisiculturistas e entusiastas do fitness para produzir o hormônio do crescimento humano (GH) da glândula pituitária. O suplemento dessa substância é destinado a auxiliar na produção de ureia, que é necessária para fins de desintoxicação do corpo. Pelo fato dela ajudar a liberar os hormônios GH, ajuda o corpo com o metabolismo e rejuvenescimento celular. A combinação dos aminoácidos L-ornitina e L-arginina é indicada para aumentar a força muscular.

Outras pessoas estão lendo

Propósito

Como a L-Ornitina ajuda na produção do hormônio do crescimento humano, ela é utilizada por muitos fisiculturistas para se conseguir massa muscular . Este aminoácido também é útil na cicatrização de feridas e produção de colágeno, graças às suas propriedades de desintoxicação, e ainda estimula o aumento da síntese proteica. A L-Ornitina é frequentemente combinada com arginina por causa de suas propriedades sinergéticas

Arginina

A arginina é um aminoácido produzido pelo corpo e é utilizada para eliminar a acumulação tóxica de amoníaco. Segundo a Mayo Clinic, a L-Arginina ajuda o corpo a criar ureia, que transporta os resíduos para fora do corpo. Devido aos efeitos de construção de proteínas da arginina, ela é muitas vezes utilizada como suplemento por fisiculturistas e também pode ser útil na cicatrização de feridas. Além disso, ela ajuda a criar a creatina, que aumenta os níveis de hormônio do crescimento no corpo, que por sua vez ajuda a regular o sistema imunológico e na construção muscular e de massa óssea.

L-Ornitina

A L-Ornitina se metaboliza para formar arginina e auxilia na produção de ureia, o que aumenta a capacidade do corpo em eliminar os resíduos. A L-Ornitina e a arginina trabalham em conjunto de forma sinérgica para aumentar a síntese de proteína e, finalmente, o crescimento muscular. Este aminoácido é necessário para as funções metabólicas e para os fins de desintoxicação. Ele também contribui para a liberação de GH pela glândula pituitária.

GH (Hormônio do crescimento humano)

Os hormônios do crescimento humano estão em seu nível máximo durante a nossa adolescência e depois começam a cair. A reprodução e liberação desse hormônio no corpo é responsável pela reprodução de colágeno e renovação celular. Usar a L-Ornitina e a arginina contribui para o aumento da produção de GH na corrente sanguínea, que pode ter efeitos antienvelhecimento. No entanto, existe o risco de que o corpo tenha que parar de produzir este hormônio de forma natural, o que pode causar danos à glândula pituitária e fazer com que ela pare de funcionar completamente. Há também efeitos colaterais com o excesso de GH, como dor nas articulações, pressão alta e resistência à insulina.

Limpeza

A L-Ornitina também é utilizada para ajudar na limpeza do fígado e vesícula biliar, porque ajuda a produzir a ureia, usada para transportar as substâncias tóxicas para fora do fígado. Por causa das propriedades de desintoxicação do aminoácido, imagina-se que ela sirva para diminuir a incidência de cálculos biliares e toxinas do fígado.

Dieta

A L-Ornitina é considerada um aminoácido não essencial e a maioria das pessoas tem o suficiente sem suplementação, embora seja possível tomar suplementos com propriedades antienvelhecimento em uma dieta específica. A L-Ornitina pode ser obtida através de uma dieta rica em carne, laticínios, peixes e ovos. Suplementos contendo tanto L-Ornitina quanto arginina são facilmente encontrados sem necessidade de prescrição médica.

Efeitos colaterais

A L-Ornitina e L-Arginina podem causar frequentes surtos de herpes. Além disso, existe uma relação entre os episódios psicóticos e um aumento da ingestão de ambas. A L-Ornitina também pode provocar um aumento dos efeitos adversos da diabetes. Ademais, a utilização do aminoácido aumenta o stress. Quando esses aminoácidos trabalham para criar GH, os efeitos colaterais podem incluir um crescimento excessivo e má formação óssea facial, o mal funcionamento da glândula pituitária e também edema articular.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível