Efeitos colaterais e precauções quanto ao uso de antibióticos em gatos com falência renal

Escrito por theresa bettmann | Traduzido por giovana moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos colaterais e precauções quanto ao uso de antibióticos em gatos com falência renal
A falência renal é a assassina nº 1 de gatos idosos (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

A falência renal crônica é a principal causa de mortes em gatos mais velhos. De acordo com o Feline Advisory Bureau, aproximadamente 1/5 dos gatos com 15 anos de idade ou mais sofrem com algum tipo de doença nos rins. A detecção precoce e o tratamento podem retardar o progresso da doença, que é irreversível. Os antibióticos não costumam ser receitados para tratamento renal, mas são usados para infecções secundárias que resultam de um sistema imunológico enfraquecido. É importante entender as precauções e efeitos colaterais em potencial dos antibióticos para gatos que sofram de falência renal.

Outras pessoas estão lendo

Falência renal felina

Os rins são responsáveis pela filtragem do sangue e por remover as toxinas do corpo, equilibrando a água e os níveis de sal. Quando os rins começam a falhar, eles não conseguem remover os resíduos do sangue e as toxinas começam a se acumular no corpo. A falência renal crônica é uma doença lenta e progressiva que dá poucas indicações de problemas até que, aproximadamente, 70% dos néfrons estejam destruídos. Os néfrons são as partes estruturais do rim que são responsáveis por todas as funções básicas do órgão. Conforme a doença progride, os sintomas mais comuns incluem falta de apetite, aumento da sede e produção de urina, perda de peso, desidratação, letargia e depressão. Outros sinais podem ser: pelagem enfraquecida, vômito e dificuldade para respirar. O diagnóstico é obtido ao examinar amostras de sangue e urina. Dependendo do estágio da doença, o tratamento consiste em terapia fluida, uma dieta com baixo conteúdo de fosfato e proteínas reduzidas, com monitoração constante. Esse problema é sempre fatal.

Antibióticos

Os antibióticos, mesmo em gatos saudáveis, podem ser venenosos para os rins se administrados em doses altas ou por períodos prolongados. A severidade dos efeitos colaterais depende de cada animal, mas é maior para gatos que sofram de doença renal. É importante discutir todos os aspectos de um antibiótico em particular com o veterinário.

Clavamox

O Clavamox é a combinação da amoxilina (da família da penicilina) com o clavulanato, usado para tratar infecções bacterianas. Esse medicamento é geralmente prescrito para pacientes felinos com problemas renais para tratar infecções secundárias, tais como as infecções do trato urinário. Os efeitos colaterais podem incluir distúrbios estomacais, vômito e perda de apetite. Administrar a dosagem apropriada depois que o gato comer pode reduzir esses efeitos.

Baytril

O Baytril é um antibiótico de amplo espectro prescrito para uma variedade de infecções. Este medicamento costuma ser prescrito para infecções nos rins. Porém, o Baytril pode causar problemas na retina e até a cegueira, se administrado em doses altas. O Baytril também diminui a limiar de convulsão e não é recomendado para gatos propensos a sofrer convulsões. O medicamento deve ser dado uma vez ao dia para maior eficiência. Não deve ser dado dentro de duas horas depois que qualquer produto com cálcio, alumínio ou ferro tenha sido consumido, porque esses elementos podem inibir a absorção.

Antirobe

O Antirobe é um antibiótico que tem sido aprovado para uso em cães, mas também tem sido prescrito para gatos para tratar infecções dentárias. Esse medicamento é especialmente eficiente para matar bactérias anaeróbicas encontradas nas bocas de gatos. O Antirobe pode causar distúrbios estomacais e exames de sangue regulares são recomendados para monitorar as funções dos rins e do fígado.

Convenia

O Convenia é um antibiótico injetável em vez de administrado oralmente. É usado para tratar infecções secundárias de pele em gatos, mas não foi suficientemente testado em gatos com problemas renais severos. Esse medicamento foi aprovado para uso nos Estados Unidos em 2008. Os possíveis efeitos colaterais incluem vômito, diarreia e letargia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível