Efeitos colaterais do remédio Remicade para artrite psoriática

Escrito por edward j. lamb | Traduzido por janaina maria
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos colaterais do remédio Remicade para artrite psoriática
O medicamento aumenta o risco de contrair infecções graves (National Institutes of Health)

Os pacientes que recebem injeções de Remicade para aliviar os sintomas e retardar a progressão da artrite psoriática precisam saber que o medicamento aumenta o risco de contrair infecções graves. A versão de marca do medicamento infliximabe, comercializada pela Centocor Ortho Biotech, também pode colocar os pacientes em risco de contrair câncer. Os efeitos colaterais mais comuns do uso do medicamento incluem infecções menores e náuseas.

Outras pessoas estão lendo

Efeitos colaterais mais comuns

Os efeitos secundários ocorreram em mais de 5% dos pacientes tratados com Remicade durante um teste em pacientes - mais frequentemente do que em pacientes que receberam o placebo - os efeitos foram dor abdominal, náuseas, dores de estômago, infecções do trato respiratório, tosse, sinusite, dor de garganta, irritação nasal, bronquite, coceira (ou seja, prurido), erupção cutânea, febre, dor, infecções fúngicas, fadiga, monilíase, dor de cabeça, dor nas costas, dor nas articulações, infecções do trato urinário e pressão arterial elevada.

Efeitos colaterais mais raros

Cerca de 1% dos pacientes que receberam Remicade para tratar a artrite psoriática teve uma erupção cutânea. Menos do que 2% dos pacientes tiveram edema, hérnia do diafragma, formigamento nas mãos e pés, tonturas, desidratação, ataques cardíacos, confusão, menstruação irregular, dificuldades de respiração, sudorese e inchaço dos gânglios linfáticos. Em 3,9% dos pacientes que estão sendo tratados de psoriática recebendo uma dose maior de 5 mg do medicamento por quilograma de peso corporal pelo menos um teve efeito colateral comum ou raro de gravidade elevada o suficiente para resultar em hospitalização, causando incapacidade a longo prazo ou morte.

Advertência para infecção grave

Em uma advertência em negrito está a informação de prescrição de Remicade sobre o risco dos pacientes para o desenvolvimento de potenciais infecções bacterianas, fúngicas e virais fatais. Remicade suprime a atividade do sistema imunológico dos pacientes, portanto deve-se informar ao médico qualquer corte, arranhão ou doença leve antes de receber uma injeção do medicamento. Uma atualização de aviso de infecção lançada pela Medline Plus para a substância ativa no Remicade (infliximabe) adverte médicos a monitorar pacientes que tenham infecções fúngicas.

Outros perigos

As injeções têm sido associados com o desenvolvimento de câncer, em particular do sistema imunitário como o linfoma de células T. Além disso, Remicade raramente mata as células sanguíneas saudáveis ​​(por exemplo, trombocitopenia) e danifica os nervos ópticos dos pacientes. Os pacientes também podem ter reações alérgicas graves a injeções, apresentando gargantas inchadas e convulsões dentro de três horas após a administração da medicação.

Contra indicação

Pacientes com insuficiência cardíaca moderada ou grave não podem receber Remicade porque a medicação pode piorar a condição do coração. Além disso, qualquer um que é alérgico a ratos não pode receber Remicade porque a medicação vem da bioengenharia, aplicada em materiais celulares extraídos de ratos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível