Os efeitos da combinação de álcool com antidepressivos

Escrito por camira bailey | Traduzido por morgana nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os efeitos da combinação de álcool com antidepressivos
Médicos geralmente desaconselham beber quando estiver usando antidepressivos (Thomas Northcut/Photodisc/Getty Images)

Antidepressivos são um tipo de medicamento usado para tratar a depressão. Eles são muitas vezes seguros e eficazes, mas como qualquer remédio, têm certas interações medicamentosas adversas e contraindicações. Uma interação é a de antidepressivos e álcool. Combinar os dois leva frequentemente a efeitos colaterais desfavoráveis, alguns dos quais podem ser fatais.

Outras pessoas estão lendo

Aumento da depressão

O álcool pode ter efeitos inibidores sobre alguns tipos de antidepressivos. Isso faz com que eles não funcionem tão bem, fazendo você se sentir mais deprimido. O álcool também é considerado um depressor. Ele retarda o sistema nervoso central. Algumas pessoas se sentem mais deprimidas quando bebem ou imediatamente depois, provavelmente devido ao efeito do álcool no cérebro. Essa combinação pode causar uma intensa depressão. Uma possível complicação disso são pensamentos e ações suicidas.

Aumento dos efeitos colaterais dos antidepressivos

Alguns dos efeitos colaterais, especialmente tonturas, sonolência e retardamento no tempo de reação podem ser crescer significativamente quando os antidepressivos são combinados com o álcool. Um estudo publicado em maio de 1975 na Farmacologia e Terapêutica Clínica descobriu que, quando antidepressivos eram misturados com álcool, os participantes experimentaram tempos de reação retardados e imprecisão com reações em determinadas habilidades psicomotoras. Antidepressivos ou o álcool por si só não provocam esse efeito, o que sugere que os dois são sinérgicos. O efeito é aumentado se o álcool for consumido diariamente.

Acidente vascular cerebral

Beber álcool enquanto usar certos antidepressivos, especificamente inibidores da monoamina oxidase, pode causar um aumento perigoso da pressão arterial. A pressão arterial elevada pode fazer com que um vaso sanguíneo no cérebro se rompa, resultando em um acidente vascular cerebral hemorrágico. Pessoas com pressão arterial elevada têm de quatro a seis vezes mais probabilidade de sofrer um derrame do que a população em geral, por isso, se você bebe, seu risco de ter um acidente vascular cerebral aumenta significativamente.

Toxicidade

A maioria dos antidepressivos têm alguns efeitos colaterais tóxicos. A dosagem é geralmente ajustada para evitar isso. O álcool é metabolizado pelo fígado. Isso pode resultar no aumento da toxicidade porque o fígado é incapaz de lidar com as toxinas do álcool e dos antidepressivos juntas. Isso é especialmente verdadeiro para as novas classes de antidepressivos, tais como venlafaxina, mianserina, moclobemida e mirtazapina. Esse tipo de toxicidade pode ser fatal. Houve 284 mortes atribuíveis à toxicidade de drogas induzida pelo álcool entre 1995 e 2002, de acordo com uma análise de toxicologia post mortem publicada na edição de novembro de 2005 da Revista Internacional de Medicina Legal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível