Efeitos do consumo de álcool sobre o colesterol

Escrito por dee parrott | Traduzido por andressa v. da nobrega
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos do consumo de álcool sobre o colesterol
O álcool influencia nos níveis do colesterol (Ryan McVay/Photodisc/Getty Images)

Apesar do consumo excessivo de álcool não aumentar os níveis da lipoproteína de baixa densidade (LDL, ou colesterol "ruim" -- um componente do colesterol total que gruda nas paredes das artérias causando entupimento), ele afeta outros componentes, elevando levemente as lipoproteínas de alta densidade (HDL, ou colesterol "bom" -- um tipo de colesterol que protege o coração) e de triglicerídeos (gordura).

Enquanto beber uma quantidade moderada de álcool pode ser benéfico, de acordo com a Associação Americana do Coração (AHA), há falta de provas científicas de que beber álcool pode substituir uma dieta e estilo de vida saudáveis, maneiras simples de positivamente afetar seus níveis de colesterol.

Outras pessoas estão lendo

Aumento do colesterol HDL

De acordo com a MedTV, o consumo moderado de álcool pode levar a níveis aumentados do colesterol HDL, um componente do colesterol total que, na verdade, ajuda a proteger o coração e que é encontrado em conjunto com o colesterol LDL e com os triglicerídeos, no sangue.

O consumo moderado significa dois drinques por dia para os homens e um por dia para as mulheres. Um drinque é o mesmo que uma cerveja de 354 ml, uma taça de vinho de 147 ml, ou 44 ml de qualquer bebida com 80% de teor alcoólico. Foi comprovado que beber com moderação reduz o risco de doenças cardíacas entre 25 e 40%, e o colesterol HDL pode ser aumentado para perto de 4 miligramas por decilitro com o consumo moderado.

A AHA afirma ainda que bebidas alcoólicas também podem prevenir que as plaquetas se aglomerem, formando coágulos que aumentam o risco de um ataque do coração.

Aumento dos triglicerídeos

Enquanto não faz mal beber moderadamente, beber muito leva ao aumento na taxa de triglicerídeos, que são essencialmente gordura oriunda de alimentos calóricos ou de carboidratos, e que também são fabricados pelo corpo. Eles são armazenados nas células e usados como reserva de energia. De acordo com a AHA, pessoas com altas taxas de triglicerídeos geralmente têm colesterol alto e estão acima do peso, o que pode levar a um ataque do coração. De acordo com a MedTV, a taxa de triglicerídeos de algumas pessoas aumentou em 6% com o consumo moderado de álcool; então, aqueles que têm níveis altos ou no limite de triglicerídeos (150 miligramas ou mais por decilitro de sangue) devem evitar bebidas alcoólicas. Limitar o consumo de álcool, aliado a outras opções saudáveis de estilo de vida, como exercícios e consumo limitado de gordura, devem ser considerados, mesmo que você esteja tomando remédios para reduzir a taxa de colesterol.

Outros efeitos e advertências

Apesar do consumo moderado de álcool poder levar a um aumento do colesterol HDL, beber muito pode levar à deficiências no funcionamento do fígado e do coração, além de aumentar a pressão sanguínea. De acordo com a MedTV, você deve sempre verificar com atenção se pode consumir bebidas alcoólicas, caso esteja tomando remédios para baixar o colesterol (ou qualquer outra medicação). Beber álcool pode aumentar efeitos colaterais, como secura e fadiga, e também levar a um alto consumo de alimentos calóricos, que podem causar obesidade e terminar afetando seus níveis de colesterol a longo prazo.

Enquanto há pesquisas sendo feitas sobre os efeitos do álcool em geral e em relação ao colesterol, a AHA não encoraja beber para ter benefícios. Várias atitudes, como tomar aspirina ou aumentar as atividades físicas, pode diminuir o risco de coágulos sanguíneos e melhorar taxas, como as do colesterol.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível