Os efeitos em crianças que já nasceram viciadas

Escrito por shelly barclay | Traduzido por mayra chibante
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os efeitos em crianças que já nasceram viciadas
Uma mãe viciada, quando grávida, transfere o seu vício ao bebês, trazendo inúmeros problemas de saúde a ele. (Comstock/Comstock/Getty Images)

Uma criança já nasce viciada quando sua mãe, enquanto grávida, abusa de certos tipos de drogas, como a heroína ou a metanfetamina. Isso pode causar danos extremos e irreversíveis a um bebê. Mais para frente, se ele sobreviver à infância, essa situação ainda pode trazer sequelas à criança. Esses efeitos vão desde problemas congênitos até problemas comportamentais.

Outras pessoas estão lendo

Anomalias congênitas e doenças

A criança que já nasceu viciada pode carregar as sequelas por toda a vida. Os defeitos congênitos incluem: pé torto, palato fendido, paralisia cerebral e problemas no coração. Bebês que nasceram com tais anomalias precisam de tratamento médico contínuo, possuindo, dessa forma, dificuldades sociais, de aprendizado e com a mobilidade. Quando grávida, a mulher que usa drogas intravenosas aumenta o risco de contrair doenças como a hepatite e o vírus HIV. As mães passam ambas enfermidades ao feto, arriscando a saúde do bebê ou até matando-o.

Dificuldades de aprendizado

Dois fatores podem criar dificuldade na aprendizagem em crianças que nasceram viciadas. Em primeiro lugar, o próprio vício pode causar retardo mental e dificuldades de aprendizado. O outro fator consiste no ambiente onde essa criança permanece. Se ela ainda vive com pais viciados, fatores ambientais, como a falta de atenção, má nutrição e instabilidade, contribuem para a dificuldade na aprendizagem.

Problemas comportamentais

Bebês que nasceram viciados são mais suscetíveis a mostrar problemas comportamentais do que as crianças que não possuem o vício. Tais problemas incluem mudanças abruptas de humor, hiperatividade e déficit de atenção. Esses podem se desenvolver pelas simples criação por um usuário da droga e também pelo nascimento com o vício. As crianças têm, geralmente, uma perspectiva a longo prazo melhor se seus pais pararem com as drogas ou se elas forem retiradas dessas situações negligentes.

Problemas emocionais

Um estudo feito no Departamento de Pediatria e no Centro de Vícios Pré-Natais da UCLA indicou que crianças que nascem viciadas são menos prováveis de formar laços com os adultos que cuidam delas. O Centro de Vícios Perinatais de Chicago fez um estudo que mostrou que bebês que nasceram viciados se frustram facilmente. As crianças são mais propensas a atrofiar o desenvolvimento emocional que àquelas que não nasceram com o vício. Não é sabido se tais problemas vêm de danos neurológicos ou deficiências, problemas psicológicos ou ambos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível