Os efeitos da falta de luz solar

Escrito por renee kristi | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os efeitos da falta de luz solar
A exposição ao sol é parte de uma vida balanceada e saudável (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Os longos dias escuros de inverno, horas gastas dentro de casa na frente da televisão ou do computador, ou o uso excessivo de protetor solar podem resultar em falta de exposição ao sol. Mesmo que pareça que seu bronzeado é a única coisa que sofre quando você não recebe luz solar o bastante, na verdade sua saúde também pode ser afetada. A falta de luz do sol pode afetar o corpo de forma física, mental e emocional.

Outras pessoas estão lendo

Deficiência de vitamina D

A vitamina D é um nutriente que é essencial para manter um corpo saudável, incluindo a promoção de ossos fortes e de um sistema imunológico saudável. A vitamina D é produzida quando a pele é exposta ao sol e, assim, a falta de exposição pode resultar em baixos níveis de vitamina D. A falta dessa vitamina pode levar a dor muscular e nas articulações, e os médicos documentaram uma correlação entre a deficiência de vitamina D e aumento nos casos de infarto, derrame e insuficiência cardíaca, assim como esclerose múltipla. Pessoas com pele escura que vivem mais ao norte são mais suscetíveis à falta de vitamina D, devido aos seus altos níveis de pigmentação.

TAS

O transtorno afetivo sazonal, ou TAS, é uma forma de depressão desencadeada por falta de luz solar. As pessoas são mais afetadas pelo TAS durante os meses de inverno, quando os dias são mais curtos e escuros. Os sintomas desse distúrbio incluem sono em excesso, perda de energia e fadiga, reações exageradas, ansiedade, mudanças de humor constantes, diminuição do desejo sexual e falta de concentração. Pessoas com essa condição também podem perceber estar mais propensas a doenças ou infecções devido ao sistema imunológico estar enfraquecido. Os efeitos do TAS podem variar de pessoa para pessoa. Algumas pessoas apresentam apenas leves mudanças de humor, enquanto outras podem se sentir incapazes de funcionar. O tratamento para esse distúrbio inclui o uso de caixas de luz, antidepressivos e terapia. Na maioria dos casos, os sintomas começam a desaparecer com a chegada da primavera e a volta da luz solar.

Mudanças no padrão de sono

A falta de exposição ao sol também pode afetar os padrões de sono. A exposição ajuda o corpo a determinar quando liberar o hormônio melatonina. Essa substância ajuda a regular o relógio interno do corpo sinalizando quando é hora de ir para a cama. Em um estudo de cinco dias realizado por pesquisadores no New York State, crianças receberam óculos que bloqueavam a luz azul emitida pelos raios solares. No final dos cinco dias, os resultados mostraram que as crianças tinham um atraso de aproximadamente seis minutos por dia na liberação de melatonina, e foram para a cama em média meia hora mais tarde do que no começo do estudo.

Maneiras de combater os efeitos

É possível combater os efeitos da falta de exposição solar. A melhor maneira de fazer isso é aumentndo a exposição ao sol de forma segura. Isso significa sair de casa em dias ensolarados ou abrir suas cortinas para deixar a luz entrar. Use a quantidade recomendada de protetor solar para evitar se expor demais, mas evite usá-lo em excesso, já que isso pode impedir que seu corpo aproveite os benefícios da exposição solar. Durante os meses de inverno, você pode combater a falta do sol usando uma caixa de luz e se exercitando para evitar a fadiga e depressão. Você também pode combater a deficiência de vitamina D tomando complementos vitamínicos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível