Os efeitos da globalização sobre as multinacionais

Escrito por andrew button | Traduzido por marcela machado
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os efeitos da globalização sobre as multinacionais
A globalização facilita os negócios eletrônicos (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

As multinacionais são agentes da globalização, mas, ao mesmo tempo, são afetadas por ela de modos positivos ou negativos. Essa realidade é gerada pelo fato de que as multinacionais possuem muitas subsidiárias, das quais algumas se beneficiam da globalização e outras não. Os efeitos da globalização sobre uma multinacional podem ser bons ou ruins, dependendo da natureza da empresa em questão.

Outras pessoas estão lendo

Acesso aos mercados

Com a globalização, as empresas têm acesso aos mercados, algo que seria difícil de conseguir no passado. Graças à Internet, os clientes de todos os lugares do mundo podem pedir produtos de empresas de qualquer país e tê-los entregues por avião em apenas algumas semanas. Naturalmente, esta é uma tremenda vantagem para os negócios, que conseguem aumentar sua base de possíveis clientes em milhões, já que podem contar com os compradores estrangeiros.

Fatores trabalhistas

A globalização permite que os negócios tenham acesso a uma mão de obra barata. A terceirização e a internacionalização dos trabalhos permitem que as empresas contratem funcionários estrangeiros que trabalharão a partir de seus próprios países, onde os custos trabalhistas e imobiliários podem ser inferiores aos do país de origem da empresa. Embora essas práticas possam causar efeitos negativos aos trabalhadores que procuram empregos registrados em período integral, não há dúvidas de que elas diminuem os custos (e, portanto, aumentam os lucros) dos negócios.

Parcerias

A globalização permite que as empresas formem parcerias com negócios de todo o mundo, interligando vários continentes, como é o caso das parceiras corporativas de muitos negócios americanos, europeus e asiáticos. Por exemplo, os aparelhos MP3 da Sony-Ericsson são resultado de uma parceria entre a empresa japonesa Sony e a europeia Ericsson. Esses tipos de parcerias minimizam os custos e maximizam a qualidade, já que contam com os pontos fortes das equipes do mundo inteiro.

Efeitos fiscais

A globalização oferece às multinacionais a capacidade de buscar países estrangeiros para seus investimentos quando o seu próprio país adota uma política fiscal que julgam desfavorável. Os países com baixas alíquotas de impostos corporativos são chamados "paraísos fiscais", já que permitem que as empresas e indivíduos reduzam suas alíquotas, movimentando seus ativos para fora do país. Esses países incluem Bermuda, Belize e Suíça. A estrutura financeira internacional, composta por sistemas de informações criptografadas e documentos privados, é o que torna tudo isso possível.

Desafios de coordenação

As multinacionais podem ter dificuldades para coordenar atividades em uma economia globalizada. Uma empresa que opera nos Estados Unidos, no Japão e na Europa precisará contratar funcionários que falam vários idiomas e pode ter dificuldades para se certificar de que todos eles compreendem o que lhes é informado, principalmente quando apenas alguns falam a mesma língua. Quando houver barreiras linguísticas, talvez seja necessário chamar tradutores para auxiliar na coordenação das informações. Outros problemas de coordenação podem ser gerados pelas diferenças entre as normas culturais (por exemplo, marketing em países islâmicos) e as normas comerciais (por exemplo, gerenciamento de logística em países com infraestrutura de baixa qualidade).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível