Efeitos nas leituras de oxímetros de pulso

Escrito por jennifer sobek | Traduzido por joanna riva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos nas leituras de oxímetros de pulso
Um oxímetro de pulso geralmente é colocado no dedo do paciente (Jochen Sand/Digital Vision/Getty Images)

Um oxímetro de pulso é um aparelho que mede o nível de saturação de oxigênio, que é a quantidade de oxigênio carregado pelos glóbulos vermelhos ao se ligarem às moléculas de hemoglobina. Esses aparelhos são de fácil utilização, porém algumas coisas podem afetar a precisão das medidas.

Outras pessoas estão lendo

Monóxido de carbono

O monóxido de carbono pode afetar negativamente a leitura de um oxímetro de pulso. Quando as moléculas do monóxido se unem à hemoglobina (chamadas de carboxiemoglobina), elas substituem as moléculas de oxigênio. Consequentemente, não haverá uma quantidade adequada de oxigênio se ligando à hemoglobina para ser carregada aos glóbulos vermelhos. Um oxímetro de pulso não detecta a diferença entre carboxiemoglobina e a hemoglobina oxigenada normal. Uma combinação de 15% de carboxiemoglobina e 80% de hemoglobina oxigenada regular resultaria em uma leitura de 95% pelo aparelho. Por essa razão, o aparelho não deve ser utilizado por pessoas que inalaram fumaça, têm suspeita de intoxicação por monóxido de carbono ou fumantes.

Baixa perfusão

Um oxímetro de pulso detecta pulso e estado de oxigenação através do fluxo sanguíneo arterial pulsante. Se o fluxo sanguíneo não está chegando aos tecidos adequadamente, então o aparelho não terá leituras precisas. Isso pode ocorrer por condições de baixa perfusão como hipotensão (baixa pressão sanguínea), hipotermia (baixa temperatura corporal) e hipovolemia (baixo volume sanguíneo), assim como arritmias cardíacas, doenças periféricas vasculares e insuficiência cardíaca. Nessas condições, ainda pode haver saturação de oxigênio suficiente, mas a hemoglobina pode ter uma capacidade de transporte de oxigênio insuficiente. Por causa disso, o oxímetro pode não ser capaz de detectar pulsações arteriais típicas.

Luz ambiente

Luz ambiente também pode levar a leituras imprecisas em um oxímetro de pulso. Quando o quarto está muito iluminado pelas fontes de luz como fluorescentes, incandescentes, de quartzo e infravermelhas, ele pode interferir com as ondas de luz do aparelho. No entanto, de acordo com o periódico RC, mesmo as fontes de luz que produzem comprimentos de ondas na mesma faixa que um oxímetro de pulso, não significa necessariamente que elas irão interferir nas leituras. Em um estudo desse periódico, os dados sugeriram que "a luz ambiente nas clínicas não tem efeito importante na leitura de oxímetros de pulso".

Esmalte de unha

Oxímetros de pulso funcionam ao detectar as pulsações do fluxo sanguíneo arterial ao emitir uma onda luminosa. Se algo interferir com essa luz, incluindo esmalte de unhas e unhas postiças, o oxímetro não será capaz de detectar as pulsações tão facilmente, fornecendo assim, leituras imprecisas. Apesar de não haver evidência conclusiva que este é o caso, ainda é melhor remover o esmalte ou unhas postiças para garantir as leituras mais precisas possíveis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível