Mais
×

Efeitos positivos e negativos de terremotos

Atualizado em 17 abril, 2017

De acordo com o United States Geological Survey, os cientistas do National Earthquake Information Center registram mais de 20.000 terremotos por ano e estimam que os números globais podem ultrapassar os milhões. Muitos terremotos são leves e praticamente não são percebidos, mas outros, como o do Japão em 2011, podem liberar enormes quantidades de energia, levando milhares de pessoas à morte e destruindo grandes áreas. Entretanto, apesar da devastação, os terremotos podem ter efeitos positivos para os humanos.

O terremoto de 2011 no Japão matou milhares de pessoas e causou um prejuízo de bilhões de dólares (Kiyoshi Ota/Getty Images News/Getty Images)

Entendendo a Terra

Medir terremotos pequenos permite que os geólogos estudem as áreas subterrâneas. Eles podem verificar como as vibrações se propagam, e a partir disso, deduzir o tipo de material ali existente. Com base nessas informações, eles podem encontrar aquíferos, depósitos de petróleo e gás natural e outros recursos importantes. Medindo a escala e extensão do tremor, eles também podem ter uma ideia do tamanho de tais depósitos.

Placas tectônicas

Os terremotos são a forma por meio da qual a Terra libera a energia das placas tectônicas à medida que elas se mexem. Se elas não se movimentassem, o mundo seria muito diferente, sem montanhas ou com oceanos muito menores. Com essa movimentação, há um ciclo natural do material do manto terrestre. O solo oceânico criado pelo novo material é o lar de milhares de espécies de plantas e animais, que têm papéis importantes no ecossistema humano ao fazer coisas como absorver o dióxido de carbono e liberar o oxigênio por meio da fotossíntese. Sem esse movimento, nada disso ocorreria.

Morte

Terremotos de larga escala podem matar milhares de pessoas. Na costa da Indonésia, em 2008, houve um grande terremoto que deu origem a um tsunami, que matou mais de 280.000 pessoas. Em 2010, no Haiti, outro matou mais de 230.000. Eles podem ser ainda mais fatais em áreas em desenvolvimento, pois normalmente não têm padrões de construção e tecnologias que poderiam proteger as pessoas.

Destruição

Além das mortes, os terremotos podem causar prejuízos de bilhões de dólares. Os estragos feitos pelo terremoto de 2011 no Japão, por exemplo, custaram aproximadamente US$ 232 bilhões. O prejuízo estimado pelo de 2004, na Indonésia, foi de aproximadamente US$ 8,4 bilhões. Além dos danos físicos, a infraestrutura destruída pode afetar também a economia das áreas afetadas. Os locais com baixa rigorosidade para construções são os que mais sofrem, mas conforme pode ser observado no caso do Japão, até mesmo as economias desenvolvidas são muito prejudicadas.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article