Eficácia do programa Rosetta Stone

Escrito por abraham robinson | Traduzido por victor rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Globalmente, o Rosetta Stone é um dos programas de aprendizagem de línguas mais populares. A empresa Rosetta Stone oferece atualmente pacotes de idiomas para 31 idiomas diferentes, do chinês até o irlandês Swahili. Enquanto o software é largamente utilizado e está disponível em quase todos os lugares, há debates sobre se é ou não é a maneira mais eficaz de se aprender uma língua.

Outras pessoas estão lendo

O modo como Rosetta Stone trabalha

O Rosetta Stone é um sistema inteiramente baseada em computador para aprender línguas e é preciso aproveitar as oportunidades que o meio digital oferece. Os alunos aprendem vocabulário combinando fotos com palavras faladas, imitando a forma como as pessoas aprendem sua primeira língua quando crianças. Os alunos são incentivados a utilizar um processo de tentativa e erro, o que reforça a memória. Eventualmente, combinando palavras são formadas expressões e frases inteiras, também preenchendo espaços em branco em conversas comuns. O Rosetta Stone baseia-se inteiramente em aprender o idioma, usando a linguagem nativa do aluno apenas em menus de linguagem, o que ajuda a criar um ambiente imersivo.

As vantagens

O Rosetta Stone é considerado muito bom no ensino do vocabulário básico e ajuda os alunos a desenvolverem uma base para a aprendizagem de uma língua. O Exército dos EUA e o Departamento de Estado o usam regularmente para ajudar as pessoas no desenvolvimento de uma proficiência básica em uma língua antes de implantá-las em uma área. O programa também ganhou uma série de prêmios como o melhor programa de aprendizagem de línguas informatizado.

A interface do Rosetta Stone é simplificada e direta, tornando-se facilmente utilizável ​​por pessoas que não são muito habilidosas com computadores.

As críticas

Enquanto o Rosetta Stone é considerado muito bom em ajudar as pessoas a aprender o vocabulário básico, tem sido criticado por não ser muito eficaz no ensino de gramática e sintaxe.

Além disso, a sua falta de apresentação das línguas dentro de seu próprio contexto cultural também foi alvo de críticas. Grande parte do vocabulário e situações contidas representam situações culturais americanas e podem deixar os viajantes despreparados para os tipos de conversa que podem ser essenciais em outros países.

O autor e poliglota Tim Ferriss tem argumentado que as crianças realmente aprendem idiomas de forma mais lenta do que os adultos, e as perguntas do programa tem o objetivo de proporcionar experiências de aprendizagem como se fosse para crianças.

Conclusão

Embora as críticas sugiram alguns problemas com o programa, ele ainda é considerado uma forma eficaz e popular para ganhar uma compreensão básica de uma língua estrangeira. É largamente utilizado por grupos governamentais e os prêmios que recebeu comprovam a sua eficácia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível