Mais
×

Empregos em indústrias em ascensão

Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images

Introdução

Todo início de ano, institutos de pesquisa publicam levantamentos sobre as carreiras de destaque para o ano que começa. Os estudos se baseiam nas tendências de mercado e no momento econômico do país, apontando as indústrias que devem ter maior desenvolvimento ao longo do ano e os profissionais que serão mais requisitados. De carreiras tradicionais, como a engenharia, a áreas mais novas, como a geração de conteúdo para celulares, o momento é promissor para muita gente. Conheça algumas das carreiras em ascensão e aproveite o bom momento para valorizar seu currículo, melhorar seu salário e encontrar o seu lugar ao sol.

BananaStock/BananaStock/Getty Images

Mídias sociais

Toda empresa que se preze está presente no Facebook e no Twitter, pelo menos. No início, a intermediação nas redes sociais era feita de forma quase amadora, mas a participação do público cresceu e, com isso, a área se fortaleceu, ganhou respeito e fez aumentar a busca por profissionais especializados, que entendam as particularidades do meio e saibam como se relacionar com o consumidor. Mas não se trata apenas de publicar fotos dos produtos ou responder aos usuários. O profissional de mídias sociais também lida com crises e críticas e deve estar atento à imagem do cliente na rede.

Creatas Images/Creatas/Getty Images

Recursos humanos

Esta é uma área bastante conhecida, mas que nos últimos anos foi perdendo mão de obra qualificada, ao ponto que o profissional de recursos humanos se tornou uma “espécie rara” no mercado. Responsável por administrar o maior bem de uma empresa – seus funcionários – o gerente de RH, que antes estava presente apenas em grandes empresas, hoje se faz necessário em companhias de todos os tamanhos. Para evitar dores de cabeça na hora de contratar e despedir empregados e garantir o bem-estar dos funcionários e o cumprimento das leis trabalhistas, empresas de pequeno porte podem contar com consultorias especializadas.

George Doyle/Stockbyte/Getty Images

Engenharia eólica

O Brasil é atualmente o 20º maior gerador de energia eólica do mundo, mas a proposta é estar entre os dez primeiros no próximos anos. Os últimos estudos apontam para um potencial de geração de oito gigawatts (atualmente são apenas 2 GW) e o governo vem ampliando investimentos em pesquisa, desenvolvimento e comercialização de energia eólica. Para se ter uma ideia, a estimativa é de que o governo invista R$ 40 bilhões no setor até 2020. Com tudo isso, a mão de obra qualificada nesse setor se valorizou muito, o que o torna um campo de trabalho muito promissor.

Comstock/Comstock/Getty Images

Desenvolvimento de remédios

A indústria farmacêutica segue em alta. Com o crescimento da indústria de remédios genéricos e os avanços na tecnologia farmacológica, o mercado vem se expandindo para farmacêuticos e químicos especializados em desenvolvimento de medicamentos. A nanotecnologia farmacêutica é um dos campos de maior destaque na área e novas frentes de trabalho estão se abrindo a cada ano. Ainda no campo de investigação e desenvolvimento farmacológico, também estão em alta os especialistas em estudos clínicos -- testes laboratoriais que garantem a eficácia e verificam a existência de possíveis efeitos colaterais nos medicamentos.

Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images

Tecnologia da informação

O profissional de TI (tecnologia da informação) nunca foi tão importante como nos tempos atuais e a tendência é que a demanda siga crescendo. Isso porque, cada vez mais os negócios são feitos pela internet e toda a comunicação, administração e logística vem sendo armazenada e coordenada por meio de computadores. Mais do que para a simples manutenção de conexões, computadores, impressora, webcam, anti-vírus ou scanner, o profissional de TI tem sido muito procurado para o desenvolvimento de redes (intranet e extranet), bancos de dados e sistemas para garantir a segurança da informação corporativa.

Creatas Images/Creatas/Getty Images

Marketing e eventos

Já não é de hoje que o Brasil vem recebendo eventos modernos de grande porte, como os Jogos Pan-americanos Rio 2007. Apesar de o país ter recebido a Copa do Mundo de 1950, os tempos eram outros e a proporção do evento cresceu incrivelmente. Com a gigantesca perspectiva de público estimada para a Copa do Mundo 2014 e para os Jogos Olímpicos Rio 2016, o governo, assim como a iniciativa privada, vem investindo pesado em infraestrutura e mão de obra capacitada para receber, atender, organizar e promover tudo o que gira em torno destes megaeventos.

Tara Moore/Getty Images

Produção de conteúdo para celulares

Os celulares são parte inseparável de nosso cotidiano e sua função já vai muito além do princípio básico "fazer e receber chamadas". Com o crescimento do mercado de “telefones inteligentes" (smartphones), agora vemos e-mails, acessamos redes sociais, fazemos compras, lemos notícias e muito mais. Por isso, o meio de produção de conteúdo específico para celulares (notícias, propaganda e aplicativos são alguns dos pontos principais) carece de profissionais especializados que estejam antenados com as tendências e exigências do meio. Os formatos vão se fundindo e adaptando e já há uma série de produtos midiáticos específicos para celulares, como novelas e revistas.

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Turismo e hospitalidade

Segundo estimativas do governo federal, são esperados 500 mil turistas estrangeiros para a Copa do Mundo de 2014 e mais de 1 milhão para os Jogos Olímpicos em 2016, o que está impulsionando os investimentos na área de turismo e hospitalidade. Além dos muitos postos de trabalho que se abrirão em hotéis e agências de turismo, vão surgir diversas oportunidades em restaurantes, bares e lojas. O domínio de línguas estrangeiras, principalmente o inglês e o espanhol, vai ser ferramenta importante para quem quiser se dar bem na área.

Digital Vision./Digital Vision/Getty Images

Engenharia civil

Sempre houve muito campo de trabalho para o engenheiro civil no Brasil, no entanto, os últimos estudos apontam que profissionais realmente capacitados andam em falta no mercado. Se a procura já era grande, com as obras para a Copa do Mundo e para os Jogos Olímpicos, a oferta de trabalho na construção civil está crescendo ainda mais e a tendência é seguir em bom ritmo pelos próximos anos. Programas do governo, como o “Minha Casa, Minha Vida” – projeto habitacional destinado às classes média e baixa – também vêm esquentando o mercado para o engenheiro civil.

David Silverman/Getty Images News/Getty Images

Especialistas em óleo e gás

Geólogos e engenheiros são alguns dos profissionais que podem se beneficiar do bom momento do campo de óleo e gás. O país está se destacando na produção de petróleo e derivados, principalmente após iniciar a exploração do pré-sal, nas baías de Campos, Santos e Espírito Santo. O setor tem regras muito particulares, por isso a especialização no segmento é fundamental. O governo já capacitou mais de 88 mil profissionais pelo Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural, do Ministério de Minas e Energia, e a estimativa é de que mais de 200 mil ainda sejam certificados.