Como enfrentar a sua filha adolescente rebelde

Escrito por amy phoenix | Traduzido por veronique richard
Como enfrentar a sua filha adolescente rebelde

Ouvir pode ser o primeiro passo para enfrentar sua filha

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Os anos da adolescência podem ser completamente tumultuados. Se você for o pai de uma filha adolescente rebelde podem ocorrer situações em que você sentirá a necessidade de confrontá-la sobre seu comportamento. Comece repensando os seus anos de adolescência. O que você queria de seus pais durante a acalorada e rebelde transição de infância para a fase adulta? Como eles poderiam ter se aproximado de você, encorajando-o a ouvir e atender a sabedoria deles? A maioria dos adolescentes querem um pouco de espaço, confiança, apoio e amor incondicional de quem realmente se preocupa com eles.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Confrontando sua filha adolescente

  1. 1

    Decida quais são os limites e as consequências potenciais que você quer transmitir para a sua filha adolescente. Confronto sem entendimento ou alimentado por agressão é propenso a deixar com você e sua filha mais chateados. Se sua filha adolescente está envolvida em um comportamento ilegal, perigoso ou contra seus acordos familiares, certifique-se de saber onde estabelecer o limite. Algumas famílias não querem que seus adolescentes ataque-os verbalmente, enquanto outras podem aceitar uma má atitude, desde que o adolescente esteja em casa na hora estipulada. Faça uma lista do que você quer discutir e o que você quer que aconteça antes de confrontar sua filha adolescente.

  2. 2

    Pense sobre o aconselhamento ou outra intervenção. Se o seu relacionamento com a sua filha adolescente é tenso, tem uma história de abuso ou se ela sofreu algum tipo de abuso ou depressão, pode ser preciso consultar um conselheiro, pastor ou orientador de vida. Pode ser útil ter uma pessoa neutra mediando a conversa, se você não puder falar de um problema por conta própria. Escolha uma pessoa que você e sua filha estejam dispostas a conversar.

  3. 3

    Mostre respeito e compreensão conectando-se com a sua filha. Deixe que ela saiba que é seguro falar com você, sorrindo e olhando nos olhos. Pergunte à ela sobre seus interesses e ouça o que ela tem a dizer. Se ela sentir que será sancionada toda vez que ela compartilhar o que está acontecendo com ela, ela pode falar mais com os amigos do que com você. Lembre-se de que ela é mais do que o comportamento rebelde.

  4. 4

    Escolha uma hora para confrontar sua filha adolescente e dê opções. Adolescentes estão à beira de sair de casa e podem se beneficiar fazendo muitas de suas próprias escolhas. Se sua filha falta à escola, você poderia oferecer a opção de ir para a escola regularmente ou de relatar ao oficial de evasão escolar. Se sua filha estiver roubando, você pode oferecer a opção de denunciar à polícia ou fazer as pazes trabalhando para repor a quantidade de dinheiro que foi roubada. É importante fazer a ligação entre as escolhas de sua filha e os resultados que ela experimenta na sua vida, para que ela não sinta que é um castigo vindo de você. Esteja aberto para discutir alternativas e chegar a acordos para ajudá-la a mudar seu comportamento.

  5. 5

    Pergunte à sua filha se ela está usando substâncias como drogas ou álcool, se você suspeitar que isso tem a ver com seu comportamento rebelde. Dê a ela oportunidade de dizer a verdade. Se ela admitir ou você tiver prova, você pode oferecer-lhe a escolha de parar com o seu apoio ou com alguma forma de tratamento. O vício pode ser difícil de quebrar por conta própria, embora o interrupção do uso deva ser escolha dela.

  6. 6

    Cumpra com as consequências ou acordos feitos durante o confronto. A consistência conta com a finalidade de prestação de contas. Lembre-se de fazer tudo com amor, embora possa ser difícil para você. Se você está com raiva e isso lhe impede de tomar uma atitude, procure a ajuda de um conselheiro qualificado ou mediador.

Dicas & Advertências

  • Se sua filha corre risco de machucar a si mesma ou outra pessoa ou ainda se engajar em comportamento ilegal ou perigoso, pode ser preciso procurar ajuda de um profissional de saúde.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media