Como engravidar com hiperplasia endometrial

Escrito por jennifer hudock | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Como engravidar com hiperplasia endometrial
Mamãe e bebê (Southernpixel: Flickr.com)

Hiperplasia endometrial é uma condição que provoca o espessamento da parede endometrial, incluindo o útero. Um espesso endométrio pode dificultar a gravidez - e mesmo se você ficar grávida, poderá ter problemas durante a gestação. No entanto, existem tratamentos que podem ser realizados. Hormônios de prescrição, combinados com o tratamento de fertilidade, podem aumentar as chances de concepção.

Nível de dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Antibióticos
  • Prescrição de controle de natalidade
  • Clomid
  • Chá de folhas de framboesa
  • Chasteberry / vitex

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Passe por uma histeroscopia para determinar a gravidade de seu problema de infertilidade. A histeroscopia é um procedimento cirúrgico que insere uma pequena câmara através da vagina e do colo do útero para determinar a saúde do útero. Ela permitirá que o médico avalie a espessura do endométrio e determinará se você precisa tomar novas medidas para auxiliar na concepção.

  2. 2

    Tome uma rodada de antibióticos de prescrição, prescritos pelo seu médico, para se certificar de que o espessamento não seja resultado de uma infecção no útero. Se o espessamento for uma infecção, os antibióticos podem causar sangramento menstrual mais pesado do que o normal. O médico deverá reavaliar a sua condição.

  3. 3

    Converse com um médico sobre pílulas anticoncepcionais. Embora possa parecer contraproducente ter um controle de natalidade quando se deseja engravidar, os hormônios nas pílulas anticoncepcionais podem ajudar no aumento do derramamento da parede uterina, desbastando-a ao longo do tempo. Assim, você poderá engravidar mais facilmente.

  4. 4

    O medicamente Provera é muitas vezes prescrito para pacientes com um endométrio espesso, pois aumenta o derramamento uterino durante o período menstrual. Depois de ocorrido o derramamento no útero, o médico poderá realizar outra histeroscopia para descobrir se o seu útero está saudável o suficiente para a concepção. Às vezes, este derramamento também dilui o revestimento do útero, ajudando-a engravidar sem a necessidade de um tratamento de fertilidade.

  5. 5

    Submeta-se a um procedimento de curetagem. A curetagem é um procedimento cirúrgico que raspa o revestimento do útero. É realizado muitas vezes após um aborto para eliminar detritos que possam causar infecção ou complicações posteriores. A curetagem pode diluir o revestimento uterino o suficiente para que você consiga engravidar.

  6. 6

    Converse com seu médico sobre Clomid. Clomid reduz a quantidade de estrogênio que o organismo produz e corrige a deficiência do hormônio lútea. O uso repetido do Clomid pode resultar em uma diluição do revestimento do útero, ajudando-a caso esteja tendo dificuldade em engravidar por causa do endométrio espesso.

  7. 7

    Se não estiver confortável com cirurgias, controle de natalidade ou drogas de fertilidade experimental, tente remédios naturais. Chasteberry e chá de folhas de framboesa são remédios de ervas naturais que promovem um derramamento saudável do revestimento do útero. Você pode encontrar ambos em lojas de produtos naturais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível