Mais
×

Ensinando cores contrastantes na arte

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

A arte não tem a ver apenas com pintar ou desenhar uma linda imagem. Ela também tem a ver com a forma como a cor pode alterar, acentuar ou mesmo intensificar uma imagem que está sendo pintada ou desenhada. As cores contrastantes, também chamadas de cores complementares, são uma forma de acentuar ou intensificar uma imagem. Essas cores fazem o objeto ou foco da imagem saltar aos olhos.

As cores opostas em uma roda de cor são chamadas de cores contrastantes (colors image by AGITA LEIMANE from Fotolia.com)

Os artistas

Ao apresentar as cores contrastantes — também chamadas de cores complementares — aos seus alunos, apresente primeiro artistas famosos que as utilizaram em suas obras. Andy Warhol, Vincent van Gogh, Leonardo da Vinci, Michelangelo Buonarroti, Pablo Picasso e Johannes Vermeer são alguns dos artistas que usaram as cores contrastantes em suas obras. Leve alguns exemplos desses artistas e suas obras de arte que usam as cores contrastantes para mostrar aos seus alunos. Não só a maioria deles reconhecerá as pinturas como também poderá ver que a utilização de cores complementares não é uma coincidência — elas têm um propósito na arte.

O que fazem as cores contrastantes

Contrastantes são as cores que se situam em lados opostos quando dispostas em uma roda de cores. Quando usadas juntas, elas ajudam a intensificar uma à outra ou chamam mais atenção para uma cor. Por exemplo, se você tiver laranjas em uma cesta amarela, as frutas não se destacarão. Porém, se você pegar as mesmas laranjas e colocá-las em uma cesta azul ou roxa, verá como as cores das laranjas ficam intensas. Isso acontece porque os tons de amarelo são cores análogas ao laranja, ou cores harmoniosas. Porém, os tons de roxo e azul são cores contrastantes, que intensificam o amarelo e vice-versa.

A roda das cores

Esse conceito pode ser um tanto complicado para alguns alunos. Nesse caso, mostre a eles o que é. Uma roda de cores mostra 12 cores — as três cores primárias (vermelho, amarelo e azul), as três secundárias (verde, laranja e roxo) e as seis terciárias (laranja-avermelhado, laranja-amarelado, verde-amarelado, verde-azulado, roxo-azulado e roxo-avermelhado). As cores são organizadas na roda de acordo com o espectro eletromagnético da luz — ou vermelho, laranja-avermelhado, laranja, laranja-amarelado, amarelo, verde-amarelado, verde, verde-azulado, azul, roxo-azulado (índigo), roxo e roxo-avermelhado, retornando ao vermelho. Quando as cores estiverem organizadas na roda, você pode mostrar as cores complementares que se encontram em lados opostos.

Trabalho com cores contrastantes

Uma das melhores maneiras de ensinar as cores contrastantes é fazendo experiências com as próprias cores. Dê uma cópia da roda das cores para cada aluno. Depois, dê a cada um duas cópias não coloridas da mesma imagem ou folha de colorir. Você pode dar uma imagem diferente para cada aluno ou a mesma para todos. Diga para eles colorirem o objeto e o plano de fundo com cores harmoniosas, ou análogas. Depois, novamente com a mesma imagem em branco, eles devem colorir o objeto com a mesma cor que usaram antes. Porém, dessa vez o plano de fundo deve ser pintado com uma cor contrastante. Por exemplo, se a imagem não colorida for uma simples maçã, a primeira imagem terá uma maçã vermelha com um plano de fundo laranja-avermelhado ou roxo-avermelhado. A segunda imagem também terá uma maçã vermelha, mas o fundo será verde. Peça para cada aluno examinar as duas imagens e como a segunda, contrastante, ficou bem diferente.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article