Enterobacter aerogenes e doenças

Escrito por susan mcgrath | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Enterobacter aerogenes e doenças
A Enterobacter aerogenes normalmente é a causa de uma infecção hospitalar adquirida (Krankenhauszimmer image by M. Johannsen from Fotolia.com)

A Enterobacter aerogenes, também conhecida como Aerobacter aerogenes, é um membro da família Enterobacteriaceae, que inclui espécies como a E. coli, Salmonella, Shigella e a Klebsiella. A Enterobater aerogenes primariamente causa infecções nosocomiais, sendo passada de um paciente doente para outro.

Outras pessoas estão lendo

Características

A Enterobacter aerogenes é uma bactéria gram-negativa (fica rosa com a coloração de Gram). Ela é pequena, em formato de bastonete que cresce em colônias redondas, suaves e brancas. Ela é às vezes, mas nem sempre, uma bactéria dotada de mobilidade. A Enterobacter aerogenes é uma bactéria ubíqua no ambiente, encontrada naturalmente no solo, na água fresca, em vegetais e em fezes humanas e animais.

Apresentação da doença

A Enterobacter aerogenes pode causar infecções em muitas partes do corpo humano. Ela geralmente é a causa de infecções do trato respiratório inferior, incluindo a pneumonia. Ela também pode causar infecções do trato urinário, dermatológicas ou de tecidos subjacentes. Essa bactéria pode se apresentar na forma de celulite, fascite, abscesso ou infecções de feridas pós-operatórias. Se a bactéria atingir o sangue (bacteremia), ela pode levar à sépsis. Raramente, a bactéria entra no fluído cefalorraquidiano, levando à meningite. A Enterobacter aerogenes de modo geral causa baixa taxa de mortalidade (10,2%), com problemas médicos subjacentes aumentando o risco de morte.

Fatores de risco

A Enterobacter aerogenes é um patógeno oportunista. A maioria dos indivíduos que desenvolve um infecção possui uma doença existente que torna mais fácil o crescimento e a distribuição da bactéria. A Enterobater aerogenes é frequentemente a causa de uma infecção hospitalar adquirida, especialmente de pacientes na unidade de terapia intensiva ou com ventiladores mecânicos acoplados. Outros fatores de risco para a infecção incluem o uso anterior de antibióticos (que pode reduzir floras naturais de bactérias que competem com a Enterobacter aerogenes), medicações intravenosas ou linhas centrais e queimaduras. Além disso, a Enterobacter aerogenes afeta com maior frequência os recém-nascidos e os idosos. De modo geral, as bactérias são geralmente parte de uma infecção polimicrobial, compartilhando o local infeccionado com outras espécies bacterianas.

Tratamento

O tratamento antimicrobiano é apropriado para quase todas as infecções com a Enterobacter aerogenes. As beta-lactamas, fluoroquinolonas, aminoglicosídeos e TMP-SMZ podem todos ser tratamentos eficazes. A maioria das cepas de bactérias é resistente a um ou mais desses tratamentos potenciais, então o organismo deve ser testado para a suscetibilidade antes do tratamento começar.

Resistência a antibióticos

A resistência às beta-lactamas é comum, já que a produção de beta-lactamase (uma enzima que quebra as beta-lactamas) pode ser induzida nas bactérias expostas a esse antibiótico. Além disso, a Enterobacter aerogenes frequentemente desenvolve resistência à primeira, segunda e terceira geração de cefalosporinas durante o tratamento.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível