Escalas e explanações sobre QI

Escrito por shoaib khan | Traduzido por elia regina previato
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Escalas e explanações sobre QI
O QI é uma medida numérica da inteligência de uma pessoa (blue brain image by John Sfondilias from Fotolia.com)

Quociente de inteligência, ou QI, é uma medida de inteligência, com base em pontuações numéricas de testes padronizados. O conceito de uma escala de inteligência foi iniciado por Alfred Binet, um psicólogo francês, para avaliar o nível de capacidade mental em crianças. O termo "QI" refere-se à pontuação de várias escalas de inteligência, e é um indicador geral para adultos e crianças. O QI de uma pessoa pode variar, dependendo do sistema de medição, e também pode mudar ao longo da vida.

Outras pessoas estão lendo

Escala de QI de Binet

Com base na escala desenvolvida por Binet, o QI de uma criança é calculado tendo em conta a idade mental e a cronológica. A fórmula exata utilizada por ele foi "(idade mental dividida pela cronológica) vezes 100". A idade cronológica é objetiva e absoluta - é a idade biológica da pessoa - enquanto a mental é baseada na habilidade mental da pessoa. Usando a fórmula, uma criança de 12 anos de idade, com a idade mental de 15 terá um QI de 125, calculado como 15 dividido por 12 vezes 100.

WAIS e WISC

O Wechsler Adult Intelligence Score (Escala Wechsler de inteligência de adultos) - WAIS e o Wechsler Intelligence Score for Children - Escala Wechsler de inteligencia pra crianças) - WISC foram desenvolvidos pelo psicólogo americano David Wechsler. As escalas WAIS e o WISC eram diferentes da medidas anteriores porque os escores eram baseados em uma distribuição padronizada normal, ao invés de um cociente baseado na idade. No sistema de Wechsler, o valor 100 é atribuído como sendo central na curva (para a distribuição padronizada como normal, com o desvio padrão de 15 pontos. Os escores dos indivíduos são comparados a outros escores ao projetá-los na curva.

Perguntas típicas de QI

Os testes de QI incluem perguntas de conhecimento verbal, visualização espacial, velocidade de percepção e memória de curto prazo. A ferramenta de medição de QI mais comum é o WAIS, na qual o indivíduo testado deve concluir um número de problemas em um tempo pré-definido em um ambiente supervisionado. Esse teste inclui 14 partes, metade das quais são seções verbais contendo problemas de informação, vocabulário, similaridade, compreensão, aritmética, alcance numérico e sequência numérico-alfabética. As outras sete partes enfatizam performance contendo problemas de completar e arranjar figuras, design de blocos, codificação de símbolos digitais, montagem de objetos, matriz de razonamento e procura de símbolos. Ambos os testes, WAIS e WISC, geram escores em partes individuais, bem como um total, indicando a performance geral.

Limitações

Um escore de QI não é projetado para medir capacidades e habilidades que não possam ser diretamente atribuídas a performance mental. Por exemplo, em um teste envolvendo dez pessoas, o indivíduo com o menor escore de QI pode bem ser o mais adepto em destreza manual. Uma vez que os modernos testes de QI como o WAIS e WISC são baseados em uma distribuição normal da curva do sino, segue-se que os escores são relevantes apenas quando caem abaixo da variação definida. O escopo dos testes é, portanto, limitado, e pode não ser válido ou ser capaz de avaliar com precisão uma inteligência muito alta ou muito baixa.

Controvérsias

Há um debate considerável sobre os fatores que afetam o QI. Algumas pessoas acreditam que a inteligência possa ser influenciada por fatores ambientais, como a nutrição na infância, amamentação e exposição precoce à toxinas, enquanto outra escola de pensamento mantém que o QI é estritamente influenciado pela criação, status social e QI dos pais. Outro aspecto do QI que é debatido é sua relevância. Algumas escolas argumentam que a inteligência é multidimensional e, portanto, não pode ser avaliada justa e precisamente como um única medida.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível