Como escolher o amplificador correto para um subwoofer

Escrito por contributing writer | Traduzido por francisco bernardes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escolher o amplificador correto para um subwoofer
Amplificador com equalizador paragráfico (Ciaran Griffin/Stockbyte/Getty Images)

A parte mais importante na hora de escolher um "subwoofer" é determinar qual amplificador você irá utilizar para energizá-lo. Um bom "subwoofer" é tão importante quanto um bom amplificador. Há alguns pontos principais que você deve levar em conta e que tornarão o processo de escolha do equipamento correto mais simples. Depois de ter certeza de que sabe o que precisa em um amplificador, o resto da decisão será apenas preferência pessoal. Se você escolher o amplificador correto para o seu "subwoofer" poderá tirar um som grave surpreendentemente bom.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Determine o que é necessário no amplificador. Já que você está alimentando um "subwoofer", não vai querer um amplificador de quatro canais. Um equipamento mono pode parecer a melhor ideia, mas inclua amplificadores de dois canais em sua busca. Eles são, geralmente, mais baratos e, quando ligados em série, podem oferecer potência similar a um amplificador mono.

  2. 2

    Entenda a impedância que você irá utilizar no amplificador. Para a maioria dos "subwoofers" individuais, a impedância varia de dois a oito ohms, dependendo das bobinas e de como vai ligá-lo. Se você tem um "subwoofer" de bobina simples, ele só vai mostrar a impedância de funcionamento do equipamento. Se você tem um de bobina dupla, ele vai mostrar uma lista de impedâncias em que este equipamento pode funcionar. Se estiver usando um "subwoofer" de bobina simples, compre um amplificador que seja seguro utilizar em qualquer impedância exigida por ele.

  3. 3

    Para um "subwoofer" de bobina dupla, normalmente, você vai querer ligar o amplificador em paralelo, o que irá reduzir a impedância para o mínimo possível no "subwoofer". Isso significa que você vai precisar de um amplificador, normalmente, seguro até 2 ohms. Em alguns casos, ele precisa ser seguro até 1 ohm. Se esse é o seu caso, é bem provável que você queira adquirir um amplificador mono. Você também pode optar por ligar cada bobina em seu próprio canal em um amplificador de dois canais. Essa opção, apesar de menos comum, permite que ele funcione em uma impedância maior. Lembre-se, ao verificar o amplificador, que este deve ter uma impedância menor ou igual ao exigido pelo "subwoofer".

  4. 4

    Agora que você já decidiu quantos canais seu amplificador deve que ter, é hora de escolher a potência necessária. Você vai encontrar, geralmente, dois níveis de potência. O primeiro é o RMS ou nível de potência constante. Isto é o quanto o "subwoofer" receberá de potência para utilizar. O outro nível é o de pico da potência. Se você não achar a informação de nível de pico, poderá estimá-lo como sendo o dobro da potência RMS. Você irá notar que esses níveis se diferenciam de acordo com a impedância. É preciso encontrar o nível apropriado para a impedância na qual você vai ligar seu "subwoofer". Usar a potência RMS é uma maneira muito melhor para determinar as características do amplificador do que utilizar a potência de pico. Você precisa se certificar de que o seu amplificador tenha potência suficiente para alimentar corretamente o "subwoofer". Se a potência for muito baixa, o seu amplificador pode superaquecer devido ao esforço ou pode danificar o "subwoofer". Mesmo que você não queira potência demais indo para o "subwoofer", a falta de potência é mais perigosa.

  5. 5

    Agora que você já reduziu suas opções utilizando os dois critérios mais importantes -- impedância e potência -- é preciso verificar o nível de distorção. O THD é o termo padrão usado para se referir à distorção. Enquanto muitos amplificadores anunciam possuir 1% de THD, esse número na verdade é muito pobre. Ao invés disso, o melhor é procurar por um THD o mais próximo possível de 0,01%. Este é um nível no qual a distorção não é perceptível. Qualquer valor maior pode fazer com que seu ouvido perceba problemas no som. Se você não quiser pagar por um amplificador com nível de distorção mínimo, é preciso estar atento ao equipamento que está sendo adquirido.

  6. 6

    Finalmente, procure pelos recursos que você deseja. A maioria dos amplificadores possui filtros de ajuste da música de acordo com seu "subwoofer". Estes botões são de grande ajuda para ajustar o som do "subwoofer" ao seu melhor nível. Você também pode procurar amplificadores com botões de "Bass Boost" (melhoria dos graves). Esses pequenos detalhes permitem um controle maior do som produzido por ele.

  7. 7

    Embora existam muitos outros pontos que podem ser verificados nos amplificadores, as suas preferências vão guiar sua decisão. Se o amplificador tem ou não iluminação, se a marca é respeitada ou se ele se encaixa no gabinete do seu "subwoofer", tudo isso irá ajudá-lo a tomar a decisão final.

Dicas & Advertências

  • Pesquise marcas antes de comprar. Algumas têm tendências que podem lhe fazer mudar de ideia.
  • Se estiver preocupado com problemas elétricos, compre um amplificador com regulador de tensão embutido, para prevenir quedas na qualidade da música.
  • Certifique-se de ter potência suficiente para o "subwoofer".
  • Não compre um amplificador somente pelos adicionais -- qualidade de som é muito mais importante que botões extras.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível