Mais
×

Como escrever uma carta de aquisição

Atualizado em 23 março, 2017

Cartas de aquisição - também chamadas de cartas de intenção de aquisição comercial - são frequentemente enviadas de uma empresa para outra estabelecendo a intenção de fundir e/ou os detalhes da aquisição. Essas cartas não possuem uma forma padrão. Porém, algumas cláusulas podem ser adicionadas, dependendo se você quer que a carta seja obrigatória. Também é possível adicionar uma cláusula afirmante claramente que nada na carta é mandatório. Isso é importante, caso queira evitar qualquer potencial consequência legal.

Instruções

  1. Determine todos os detalhes do material. É importante incluir exatamente o que você quer adquirir, particularmente se quiser adquirir o negócio e todas suas ações. Se for o caso, o "alvo" -- por exemplo, a empresa que você pretende comprar -- pode ter que pagar taxas para seus acionistas

  2. Faça o rascunho de uma cláusula de não-divulgação, se quiser que os detalhes da aquisição permaneçam privados, declarando que quer manter todo o processo de aquisição não-divulgado para qualquer outra parte ou potencial comprador.

  3. Inclua uma cláusula que lhe dá o direito de investigar seu alvo. Esse tipo de cláusula lhe dá o direito de investigar a saúde financeira da empresa, enquanto assegura que você não está obrigado a prosseguir se a sua investigação revelar algum problema.

  4. Inclua uma cláusula alegando que você deseja que a empresa-alvo não "pesquise" por outros potenciais compradores. Isso assegura que o seu alvo não irá procurar por outros compradores durante o processo de negociação/aquisição.

  5. Declare quais disposições você quer que sejam obrigatórias. É importante lembrar que, se não quiser ser ligado a nenhuma disposição em particular na sua aquisição, deve declarar expressamente quais são essas disposições.

  6. Forneça o preço de compra e qualquer outra coisa relacionada à quantia da compra. Isso pode incluir todos os detalhes de pagamento como a quantia a ser paga e os termos de pagamento.

Dicas

  • Se o seu alvo está em um espaço financiado ou alugado, inclua se você pretende tomar posse ou "assumir" o financiamento.

Aviso

  • É importante consultar um advogado com experiência em fusões e aquisições antes de enviar a carta. Um advogado experiente pode revisar sua carta e aconselhá-lo sobre provisões obrigatórias.
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article