Como escrever uma carta de consulta para o seu livro

Escrito por jessica jillt | Traduzido por julia ziegler
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escrever uma carta de consulta para o seu livro
Um agente literário típico recebe aproximadamente 400 cartas de consulta por semana (Jupiterimages/BananaStock/Getty Images)

Após passar meses ou até anos escrevendo um livro, os autores dependem de um documento de apenas uma página para despertar o interesse de agentes literários em ler o seu trabalho: a carta de consulta. Uma carta de consulta bem escrita desperta a curiosidade do agente literário, fazendo com com que ele peça o manuscrito do escritor. Uma forma intimidadora de criar uma primeira impressão, está carta constitui o delicado equilíbrio entre brevidade e detalhe, mais parecida com marketing do que com escrita criativa. Compreender a estrutura e os elementos básicos desse tipo de documento para criar uma carta de consulta bem escrita pode deixar um autor mais perto da publicação de sua obra.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Dirija-se ao destinatário de maneira formal e específica; por exemplo, escreva "Prezada Srta. Miranda" em vez de "Prezados Senhor ou Senhora". A maneira mais rápida de um agente rejeitar a sua consulta é quando você utiliza uma saudação genérica.

  2. 2

    Informe ao agente se você está fazendo a consulta através de indicação, ou seja, se algum colega ou cliente dele o recomendou para você. Se não for esse o caso, use a primeira frase para personalizar a consulta. Mostre que você despendeu tempo e energia pesquisando o mercado, incluindo uma razão específica para dirigir-se a esse agente; por exemplo, "Estou escrevendo a você porque você representou (título do livro e nome do autor), e creio que o meu livro seja parecido."

  3. 3

    Comece um novo parágrafo com a descrição do seu trabalho em uma só frase. Forneça apenas as informações essenciais, como o título, o número de palavras, gênero literário e o seu "gancho". O gancho é o mote, a referência que servirá para atrair o leitor; ele destaca uma característica distinta do livro, que pode ser o tema, o ponto de vista incomum do protagonista ou elementos inesperados do mundo. Um exemplo de gancho é "Sidney Sneaker, uma ficção de 75,000 palavras, se passa na Nova Jersey do futuro e é contada através do ponto de vista de um charlatão boca suja e conquistador."

  4. 4

    Continue o segundo parágrafo descrevendo o dilema do protagonista ou o conflito central, e como ele faz para tentar resolvê-lo. Em traços gerais, descreva o clímax ou a reviravolta inesperada da história e dê pistas sobre a sua continuação. O segundo parágrafo não deve conter mais do que seis frases.

  5. 5

    Comece um novo parágrafo incluindo quaisquer informações biográficas relevantes, como histórias publicadas, prêmios literários, formação ou experiências vividas que estejam diretamente relacionadas com o seu livro.

  6. 6

    Agradeça o agente pelo seu tempo de maneira educada e profissional. Mencione que você incluiu um envelope selado com o seu endereço para retorno. Ofereça o manuscrito completo para consideração do agente e diga que você espera que ele entre em contato. Não peça um retorno urgente e não se ofereça para telefonar para o agente.

Dicas & Advertências

  • Selecione os agentes certos. Consultar agentes que não representam o seu gênero literário ou que não estão à procura de novos clientes é perda de tempo. Revise a carta de consulta com cuidado. Uma carta de consulta mal escrita leva o agente a supor que o livro do autor é igualmente mal escrito.
  • Lembre-se de incluir um envelope selado e endereçado a você e os seus dados de contato.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível