Como escrever um bom diálogo

Escrito por anthony szpak | Traduzido por jose airton almeida neto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escrever um bom diálogo
As cenas devem ser feitas de forma que não virem apenas uma gritaria entre duas pessoas (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Um bom diálogo é mais do que uma conversa entre duas pessoas. Um bom diálogo é ação. São duas pessoas com desejos, sentimentos, defeitos e medos, tentando vencer algo, tentando alcançar um objetivo. Na vida real, a maioria das pessoas raramente dizem o que se passa em suas mentes. Elas mentem, tornam-se passivas ou agressivas, elogiam e menosprezam. Ao conversar, você pode não se dar conta dos motivos ou das táticas das outras pessoas, mas quando você assise um bom diálogo na TV ou no teatro, vocẽ pode ver dois personagens trabalhando duro para conseguir o que querem através da linguagem.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Estude os escritores que sempre criam bons diálogos. Quando lê ou ouve os trabalhos de escritores como Aaron Sorkin, Elmore Leonard e Edward Albee, você pode ouvir uma qualidade musical no diálogo. Há um ritmo nas cenas. Os personagens podem falar uns com os outros em uma conversa rápida e, de repente, parar em um momento comovente. Seja atencioso e estude o modo como os escritores captam o dialeto de um determinado local. David Simon captou de forma ímpar os sons das ruas de Baltimore em "The Wire", da mesma forma que David Chase e os outros escritores de "The Sopranos" fizeram com a subcultura da máfia em Nova Jérsia.

  2. 2

    Vá para um espaço público, como uma cafeteria, e discretamente escute as conversas das outras pessoas. Estude o modo como elas tratam umas às outras, o modo como usam as frases. Muitas vezes as pessoas mais íntimas desenvolvem uma conversa com poucas palavras. Uma pessoa pode usar apenas uma palavra ou uma afirmação vaga, que a outra pessoa já sabe exatamente o que ela está dizendo. Depois que saírem, escreva o que você ouviu.

  3. 3

    Escreva exatamente o que cada personagem deseja antes de escrever uma cena. Cada personagem deve parecer único por vários motivos, e saber o que os personagens desejam fazer facilita o surgimento de meios criativos para que atinjam estes objetivos. Se, por exemplo, um personagem quiser que o outro lhe empreste dinheiro, mas sabe que este provavelmente não quer lhe emprestar coisa alguma, ele pode dizer algo que faça o outro sentir pena dele ou pode elogiá-lo. O verdadeiro objetivo deve permanecer subliminar na cena. Afirmar o objetivo torna-se muito "na cara" e soa falso.

  4. 4

    Dê aos seus personagens status diferentes na cena. Isto não quer dizer que um tenha que ser rico e outro pobre. Apenas que um deve ter mais poder que o outro quando a cena começar. Isto cria um conflito inerente. Se, por exemplo, um marido traiu a sua esposa, esta terá mais poder que o marido no início da cena. A dinâmica de poderes pode mudar durante a cena em um determinado momento, mesmo que seja de forma breve; o que deve acontecer, de fato, para não deixar a cena muito monótona.

  5. 5

    Feche os seus olhos e por um instante ouça o que essas duas pessoas irão dizer uma à outra. Os personagens desenvolvidos podem ser ouvidos facilmente da mesma maneira que você pode ouvir o seu pai ou o seu filho. Escreva o que ouviu e veja o que lhe toca. Pode ser que isso não seja o início da cena, mas você poderá usar futuramente. O importante é tentar capturar o que estes personagens querem, no fundo, realmente dizer. Não faça julgamentos se você ouvir coisas horríveis ou cruéis. Apenas escreva na medida em que você os ouve, tendo em mente os seus desejos, medos e objetivos enquanto eles falam.

Dicas & Advertências

  • Quando estiver revisando, corte ou disfarçe qualquer coisa muito "na cara".
  • Leia o diálogo em voz alta e veja se alguma coisa soa falso ou muito prolixo.
  • Peça para duas pessoas lerem em voz alta para poder escutar e ver como soa.
  • Ao escutar a conversa dos outros, seja discreto e não deixe isto óbvio.
  • Não exagere na redação ao escrever um diálogo, pode fazer com que soe muito pomposo.
  • Se o diálogo começar a ficar monótono ou tedioso, pode ser que os personagens não estejam totalmente desenvoldidos, ou você não introduziu conflitos o suficiente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível