Como escrever um bom romance de aventura

Escrito por robert vaux | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escrever um bom romance de aventura
Dê o melhor de si ao escrever um romance de aventura (writing image by jimcox40 from Fotolia.com)

Romances de aventura podem cobrir uma grande variedade de épocas e assuntos, de histórias ocidentais às de piratas aventureiros, das histórias fantasiosas como as de Tolkien às fábulas de exploração no estilo de Indiana Jones. O elemento que elas têm em comum é a ação épica, uma ênfase nas ações excitantes e um desejo de transportar o leitor a uma época ou lugar muito distantes. Incontáveis romances de aventura foram escritos com o passar dos anos, mas muitos deles sucumbiram pela escrita ruim, enredos banais e milhares de clichês. Se está pretendendo escrever um romance de aventura, vale a pena escrever o melhor que você puder.

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Defina o enredo e seus personagens. Um romance de aventura precisa de um herói para que os leitores acompanhem — alguém competente e forte, mas que possua alguns pontos fracos humanos para que seja possível que o leitor se identifique com ele. O herói precisa de um inimigo com quem lutar (alguém mal, mas que também possua qualidades humanas para torná-lo acessível), assistentes ou companheiros para ajudá-lo, obstáculos para superar e um grande propósito ou uma busca de grande importância para alcançar.

  2. 2

    Esboce seu enredo, identificando como ele começa, que fatos acontecem durante a jornada do herói e como (ou se) ele alcança seu objetivo no final. Os eventos da história da aventura precisam estar conectados uns aos outros e levar constantemente à uma conclusão empolgante. Eles exigem lógica interna (ou seja, deve existir um motivo para acontecerem) e deve haver um ritmo natural na passagem de um para o outro. Além disso, os personagens também precisam se submeter a uma mudança: é preciso mostrar seu crescimento e experiência durante a ação (algo a mais do que apenas encontrar o tesouro ou salvar a garota).

  3. 3

    Elimine os clichês do seu enredo. Elementos que já foram vistos milhares de vezes ou que derivam naturalmente de uma fonte muito conhecida devem ser evitados. Prefira trazer novas reviravoltas às suas situações: desafios que não tenham aparecido em romances anteriores, novas maneiras de sair de situações antigas, características do personagem que desafie à norma.

  4. 4

    Escreva seu romance de aventura se baseado na sua estrutura original. Você precisa estabelecer os personagens principais cedo, definir suas posições relativas no enredo (herói, vilão, etc), criar o que eles têm a ganhar ou perder e descrever os fatos que os levam ao final. O clímax precisa surpreender os leitores: o "money shot", em termos cinematográficos, onde tudo será ganho ou perdido. Os fatos anteriores devem levar a isso, e você pode desejar incluir um breve desenlace final depois, para amarrar quaisquer pontas soltas do enredo.

  5. 5

    Mantenha um tom vivo durante seu romance. Histórias de aventura se desenvolvem com base na excitação: perseguições em alta velocidade, fugas no último segundo, planos desesperados nascidos de uma inspiração febril e apostas de vida ou morte se o herói falhar. Mesmo que o desenvolvimento tenha pontos mais baixos entre as atividades do herói, certifique-se de que você não fique atolado em detalhes excessivos ou em diálogos pesados.

  6. 6

    Revise e edite seu romance para melhorar o texto. Poucas partes da escrita ficam perfeitas no primeiro rascunho, e o processo de revisão irá ajudar o seu romance a se tornar o melhor possível. Você também pode querer deixar um amigo ou colega confiável editá-lo: alguém familiar com a estrutura literária e que possa fornecer uma crítica honesta e construtiva.

Dicas & Advertências

  • O provérbio mais forte na escrita é "mostre mais do que fala". Você quer mostrar a ação aos seus leitores em vez de só transmitir os fatos. Por exemplo, "Tristan chegou bem ao barco" é dizer aos seus leitores o que aconteceu. Mas se você quer mostrar o que aconteceu, pode dizer "Tristan remou devagar em direção ao barco sob o céu escuro da noite. As nuvens escondiam a lua, o que ele sabia que ocultaria sua chegada aos piratas de guarda" é mais do que apenas descrição excessiva. É revelar informação de maneira criativa e evocativa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível