Espasmos musculares em filhotes

Escrito por bradley keist | Traduzido por mariana dsp
Espasmos musculares em filhotes
Os espasmos musculares em filhos podem ser decorrentes de diversas causas, desde as físicas até as neurológicas (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

Espasmo muscular é uma contração repentina de um músculo ou grupo de músculos no corpo. Ele pode durar de alguns segundos a alguns minutos e costumam causar bastante dor. Assim como com humanos, diversos fatores podem causar esses espasmos em cachorrinhos, sejam eles físicos, neurológicos, virais ou induzidos por alguma doença ou toxina.

Físicas

A causa mais básica para espasmos musculares em cães, incluindo filhotes, é qualquer forma de lesão física, mais notável nas costas ou pernas. Quando algum osso ou articulação se fere, os músculos ao redor ficam tensionados para proteger a área, e isso pode ocasionar alguns espasmos musculares. Outra causa é o excesso de atividade física. Nessa situação, os espasmos costumam ser menores e param sozinhos, de acordo com o site VetInfo.com.

Neurológicas

Os espasmos musculares em filhotes podem ser decorrentes de transtornos ou problemas neurológicos. Um disco deslocado pode pressionar os nervos do cordão espinhal e causar espasmos em qualquer lugar do corpo. Eles também podem ser um sintoma de epilepsia canina, sendo que esse tipo de espasmo pode ocorrer em qualquer idade.

Outras

Além das causas físicas e neurológicas, os espasmos musculares em filhotes podem ser decorrentes de uma série de fatores, incluindo doenças, transtornos ou toxinas. A síndrome do estresse canino é um transtorno hereditário cujo principal sintoma são espasmos musculares. Doenças, encefalite e tumores cerebrais podem contribuir para essas ocorrências. Sabe-se também que a hipoglicemia causa espasmos em filhotes com menos de três meses.

Resposta

Certas raças são mais propensas à ocorrência de espasmos, dependendo da causa. Diversos sintomas podem ser atribuídos a eles, incluindo cambalear, ficar tonto, tremer, se espreguiçar demais, fazer movimentos anormais ao andar ou se mexer, cair, chorar de dor, apresentar um comportamento anormalmente ansioso ou contrações musculares visíveis. Como de praxe, é importante falar com o veterinário diante do primeiro sinal de espasmos musculares.