Saúde

Como o esperma é produzido?

Escrito por pedro santos
Como o esperma é produzido?

O esperma é constituído pelos espermatozoides e pelos líquidos seminal e prostático

Duncan Smith/Photodisc/Getty Images

O espermatozoide nada mais é do que uma célula reprodutiva produzida pelos animais do sexo masculino. É formado por duas partes básicas. A primeira é cauda, que proporciona mobilidade para que os espermatozoides nadem até às células reprodutoras femininas. A outra é o núcleo da célula, estrutura onde se concentra o material genético (DNA), necessário para a fecundação. Os espermatozoides são liberados pelo esperma (ou sêmen), fluido orgânico que ajuda na fecundação. Ele é constituído pelos espermatozoides e também pelo conjunto de líquidos seminal e prostático.

Formação nos testículos

O processo de produção dos espermatozoides é chamado de espermatogênese e acontece essencialmente nas gônadas masculinas, isto é, nos testículos. De aparência flácida, os testículos são formados por pequenos tubos que produzem o sêmen. No entanto, o corpo do homem só passa a produzir espermatozoides depois da ação de uma série de hormônios que se desenvolvem durante a puberdade (a partir dos 13 anos, aproximadamente) e vai até o fim da vida. Antes de virarem espermatozoides, as células reprodutoras ainda não estão formadas e levam o nome de espermatogônias. Sob a ação hormonal, elas passam por divisões mitóticas, ou seja, multiplicam-se e aumentam de tamanho. Esse processo faz com que elas se desenvolvam em espermatócitos primários, células mais desenvolvidas armazenadas nos túbulos seminíferos.

Divisões

Em seguida, cada espermatócito se divide para gerar dois espermatócitos secundários haplóides. Essas células possuem metade do tamanho dos espermatócitos primários. Depois, eles sofrem outra divisão, gerando quatro espermátides haplóides. Nesse caso, cada um deles possui metade do tamanho dos anteriores. Os nomes podem ser confusos. Mas o importante é entender que cada divisão é importante para gerar o material genético final. Até então, todo o processo ocorre no testículo, dentro dos túbulos seminíferos. Mas os espermatozoides só estarão maduros depois de serem conduzidos para fora dos túbulos.

Processo de maturação

Duncan Smith/Photodisc/Getty Images

Depois do processo de maturação, as espermátides passam à uma região de estrutura espiralada chamada epidídimo, que fica sobre os testículos. Lá, eles serão maturados até se tornarem células móveis, compostas por cauda e cabeça (célula de DNA), e capazes de "nadar" livremente. Então, os espermatozoides passam para o chamado ducto deferente, uma estrutura que se liga ao canal da glândula seminal para formar um único tubo chamado de ducto ejaculatório. Daí, os espermatozoides são lançados na uretra, que começa na bexiga e atravessa o interior do pênis até o exterior.

Formação do esperma

Nesse trajeto, os espermatozoides se integram a dois líquidos que vão facilitar a ação deles na hora da fecundação do óvulo: os fluidos seminais e o líquido prostático. As glândulas seminais liberam o fluido seminal para aumentar a mobilidade dos espermatozoides. Enquanto isso, a próstata produz o prostático, de aspecto leitoso. Ele neutraliza a acidez de eventuais restos de urina no canal da uretra e também protege os espermatozoides da acidez natural da vagina. Os dois líquidos, junto com os espermatozoides, formam o esperma.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media