Mais
×

Como fazer uma essência floral

Atualizado em 17 abril, 2017

As fragrâncias florais e frutais têm uma história de uso em cerimônias mágicas e religiosas. Nos templos antigos foram usadas flores e frutos como oferta aos deuses.

No antigo Egito, acreditava-se que certas flores e frutos ajudavam no transporte para a vida após a morte, por isso eram enterradas junto aos mortos. É possível capturar as essências de flores e frutas para o uso diário.

Instruções

As essências florais capturam o poder da fragrância (Public Domain)

    Como fazer a essência floral

  1. Confira a previsão do tempo para um dia ensolarado e reúna os ingredientes. Você precisará de frutas, flores, água, garrafas de vidro escuro, conhaque ou vodka e vinagre.

  2. Escolha as flores ou frutas. Para essências florais e efeito relaxante use rosas ou lavanda. Para as essências de frutas e efeitos calmantes use maçãs, peras ou bananas. Escolha frutas cítricas para obter efeitos energizantes.

  3. Infunda a sua fruta ou flor favorita. Coloque as fatias de frutas ou botões das flores em água fria e deixe-as repousar durante várias horas sob luz solar direta. Use toda uma fruta cortada ou, pelo menos, meia dúzia de botões de flores.

  4. Coe a água. Depois disso, adicione o conservante. Para essências de frutas que você deseja beber, adicione conhaque ou vodka e para essências florais que não são para consumo humano use vinagre. Você precisará adicionar ¼ de água e 2/3 de xícara do conservante escolhido.

  5. Despeje a essência em um frasco de vidro escuro. Coloque as garrafas em um lugar fresco e escuro por uma semana. A essência continuará estável por vários meses. Para essências de frutas, leve à geladeira em vez de armazenar em local fresco e escuro.

Aviso

  • Sempre pesquise a toxicidade de quaisquer flores ou frutos antes de extrair sua essência.

O que você precisa

  • Frutas
  • Flores
  • Água
  • Garrafas de vidro escuro
  • Brandy ou vodka
  • Vinagre
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article