Estilos e história dos chapéus de 1930

Escrito por emilia lamberto | Traduzido por ana carolina fernandes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Estilos e história dos chapéus de 1930
Chapéus de abas amplas e flexíveis eram usados nos anos 1930 (hat woman image by Alexandr Shebanov from Fotolia.com)

A moda se transforma de década para década, mas o chapéu foi um dos acessórios de maior transformação. Na década de 1930, os chapéus eram imaginativos e únicos em comparação aos dos anos anteriores. Femininos, vibrantes e muitas vezes de formato incomum, os chapéus da década de 30 foram influenciados pela arte, estilos europeus e até mesmo a Grande Depressão.

Outras pessoas estão lendo

Chapéus curtos e planos

Em 1933, os estilos de chapéu mais populares eram bastante planos. As abas eram planas e amplas e muitas vezes eram usados com uma aparência elegante e bem cuidada. Chapéus Trilby eram feitos de feltro de pele de coelho, a parte de cima amassado e abas menos firmes. Chapéus sino eram bastante populares nos anos 30, cujo nome deriva de seu formato. Eles possuíam um caimento justo e era usados para baixo na cabeça. Conforme o tempo avançava, as abas foram viradas para cima, revelando o rosto do usuário.

Estilos e história dos chapéus de 1930
Chapéus sino com frequência cobriam toda a cabeça (hat image by Mat Hayward from Fotolia.com)

Chapéus de copa alta

Em pouco tempo, chapéus mais altos se tornaram populares novamente. Fazendo experimentações com diferentes materiais, as mulheres acrescentaram altura a seus chapéus usando penas, tecidos, flores e até mesmo frutas. Em 1935, chapéus de copa alta foram uma sensação, muitas vezes inclinados em um ângulo agudo, ligeiramente tampando o rosto do usuário, produzindo uma sensação de paquera misteriosa.

Estilos e história dos chapéus de 1930
Chapéus de copa alta se tornaram populares em meados dos anos 30, após a fase plana no começo da década (mannequin image by Jacques PALUT from Fotolia.com)

Chapéus Schiaparelli

Elsa Schiaparelli, uma estilista de moda italiana, inspirada pela arte surrealista, foi uma artista incrivelmente popular e original - alguns diriam bizarra - na década de 1930. Schiaparelli experimentou com várias formas, alturas, cores e desenhos. Seus trabalhos famosos incluem o chapéu em forma de sapato, a bolsa-telefone e o tailleur-escrivaninha.

Acessórios práticos

Por volta da época da Grande Depressão, chapéus não eram mais uma prioridade de moda. A moda em não era mais uma prioridade. Estilos mais práticos dominaram a medida que as mulheres começaram a tricotar suas próprias roupas e acessórios. Lenços eram frequentemente feitos para aquecer ou manter o cabelo longe das máquinas. Lenços na cabeça se tornaram populares, pois não só eram prático, mas rápidos e fáceis também. Vários estilos de lenços na cabeça foram criados, mas muitas mulheres ainda recorreriam a criar o seu próprio. Na verdade, só depois da guerra os estilistas atingiram sucesso significativo na venda de lenços.

Estilos e história dos chapéus de 1930
Chapéus de crochê eram um acessório prático durante a Grande Depressão (little girl in green hat image by Tammy Mobley from Fotolia.com)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível