Estilos musicais dos anos 1950

Escrito por simon fuller | Traduzido por henry alfred bugalho
Estilos musicais dos anos 1950
Estilos como o rock & roll influenciaram gerações inteiras (Polka Dot RF/Polka Dot/Getty Images)

A década de 1950 viu o surgimento de alguns empolgantes gêneros musicais que influenciaram artistas nas décadas que se seguiram. Muitos desses estilos musicais tiveram suas raízes na cultura afro-americana, combinando elementos de gêneros tradicionais, como o rhythm and blues, com novas idéias. Outros estilos musicais populares na década de 1950 foram o resultado da evolução de estilos duradouros, como a música folclórica.

Rock & Roll

Rock & roll foi um dos estilos musicais definidores da década de 1950, influenciando artistas tão diversos quanto The Rolling Stones e Bob Dylan em décadas seguintes. O rock & roll tinha raízes claras em uma variedade de gêneros musicais, partindo do blues ao swing, e evoluiu ao longo dos anos 1940 e 1950. Os instrumentos comuns incluíam guitarras, baixo elétrico, bem como a bateria. Crucial para o som do rock & roll clássico foi um ritmo de blues tocado na guitarra, apoiado pela batida da bateria. Assim como influenciou a música, a popularidade do rock & roll teve um efeito profundo na cultura jovem, nos estilos de dança e no entretenimento, como em filmes, da década de 1950.

Rockabilly

Rockabilly mesclou rock & roll com hillbilly — uma forma de música country — e adicionou elementos emprestados de gêneros como o rhythm and blues e swing. O primeiro grupo de rockabilly foi, sem dúvida, os Maddox Brothers, que tocava hillbilly com entusiasmo e era conhecido por sua técnica de slap no baixo. O estilo se desenvolveu graças à influência de músicos que conheceriam e misturariam o gospel e sons de improvisos de boogie woogie, criando uma música híbrida multifacetada.

Bluegrass

Historicamente, bluegrass era um estilo de música montês, praticada há séculos por imigrantes britânicos nos EUA e que geralmente assumia a forma de música vocal sem acompanhamento. O gênero surgiu na década de 1950 depois de anos de isolamento, e os artistas incorporaram ao som do bluegrass mais instrumentos, como violinos, guitarras e banjos. Como na música jazz, o estilo de bluegrass é frequentemente caracterizado por músicos trocando de papéis durante uma canção, com os artistas revezando-se para tocar a melodia e o acompanhamento. Artistas de bluegrass que ganharam notoriedade na década de 1950: Jimmy Martin e Bill Monroe.

Doo-Wop

Doo-wop recebeu este apropriado nome por causa do som comumente feito por seus artistas, pois o estilo doo-wop dependia dos fortes vocais de seus artistas. Frequentemente, esses vocais eram sem acompanhamento e, ao invés disso, a ênfase era posta nas letras e nas harmonias construídas por vários cantores. Artistas populares de doo-wop nos anos 1950 incluíam The Drifters, The Platters e Frankie Lymon e the Teenagers.

Gospel

Uma forma de música de adoração que se originou nas igrejas afro-americanas, o gospel adquiriu imensa popularidade durante a década de 1940 e 1950. Havia várias turnês de artistas e muitas igrejas encenavam performances gospel em suas comunidades com coros inteiros e solistas envolvidos. Artistas como Mahalia Jackson e Ward Singer fizeram gravações que estiverem entre as mais vendidas. Havia inúmeros subgêneros e eles continuam a prosperar, incluindo o black gospel e o gospel contemporâneo.