Como estragar um motor

Escrito por michael hinckley | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Aqui vão algumas ações que, deliberada ou inadvertidamente, podem arruinar um motor de combustão interna.

Nível de dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Drene o óleo do motor. De baixo do motor há um pequeno parafuso chamado de plug de óleo, que é usado para drenagem. Removê-lo irá permitir que todo o óleo seja retirado. O componente mais importante da performance de um motor é o óleo. Durante o processo de combustão, os pistões, os aneis e as câmaras de metal movem-se a milhares de rotações por minuto. Pequenas imperfeições nos metais levam os componentes a resistirem contra a movimentação através uns dos outros, criando atrito que gera calor e desgasta as peças. O óleo do motor fornece lubrificação, também conhecida como viscosidade, para suavizar a interação entre as peças metálicas. Ele também é um intermediário de resfriamento para as peças internas, servindo assim de proteção térmica. Quando o óleo estiver sujo (acúmulo de fuligem proveniente de meses ou quilômetros de combustão) ou em nível baixo, ocorre a quebra de viscosidade e a capacidade de reduzir o calor do motor para um nível aceitável falha, expondo as peças ao risco de se fundirem umas com as outras. A remoção do óleo do tanque poderia rapidamente inutilizar qualquer motor em questão de minutos.

  2. 2

    Coloque o tipo errado de combustível no tanque. Outro componente importante no funcionamento apropriado de um motor de combustão interna é a gasolina do tipo adequado. A maioria da gasolina disponível comercialmente é adequada para qualquer motor, mas alguns erros já foram cometidos por motoristas que colocaram gasolina comum num motor a diesel, ou vice versa. O diesel é diferente da gasolina pois inclui óleo em sua composição. Esse componente é necessário para a lubrificação dos motores a diesel, já que eles não possuem os mesmos mecanismos de resfriamento e lubrificação dos motores comuns (reservas de óleo e um mecanismo para distribui-lo para as câmaras). Diferente de qualquer outro motor de combustão interna, os motores a diesel baseiam-se na vela e compressão mais forte do pistão, para atingir a explosão adequada que gere movimento. Colocar gasolina sem chumbo num motor a diesel pode inutilizá-lo até que os dutos de combustível tenham sido drenados e o motor consertado. Similarmente, mas nem de longe tão radical, colocar diesel num motor comum ainda fará com que ele funcione, mas a exaustão produzida será densa e negra atrapalhando os outros motoristas. Isso também pode fazer com que o motorista seja processado pela lei. O diesel precisará ser eliminado do sistema, sendo este um processo caro.

  3. 3

    Use óxido nitroso impropriamente ou em excesso. Gases para melhorarem o desempenho, como o óxido nítrico, às vezes são usado em corridas - geralmente em rachas ilegais de rua - para fornecer um empurrão temporário que aumenta a velocidade do motor, já que o óxido nitroso é mais volátil que o ar puxado da atmosfera. O uso desse gás, no entanto, requer certas precauções, dentre as quais a mais importante é o uso de pistões reforçados (e mais pesados). O óxido nitroso pode ser usado em casos limitados sem essas peças reforçadas, mas há um grande risco de danos às hastes dos pistões ou aos êmbolos, já que as explosões causadas pelo óxido nítrico são muitas vezes mais potentes do que as especificações de fábrica citam que essas peças podem aguentar. Esse gás também pode fazer com que os êmbolos se quebrem, enviando fragmentos metálicos para outras câmaras e arruinando o motor.

  4. 4

    Acrescente bastante água ao tanque de combustível. Água no tanque de gasolina não é necessariamente uma sentença de morte para um motor; marcha lenta áspera ou problemas de performance podem ser causados por pequenas quantidades de água no motor e são resolvidos com aditivos que removem a água da gasolina. Por outro lado, grandes quantidades tornariam o motor inutilizável até que os dutos e o tanque fossem drenados e secos. A introdução de água pode ocorrer durante enchentes, por exemplo, já que ela entra dentro do motor através do sistema de entrada de ar ou pode estar presente em gasolina contaminada. Nesse caso, o motor está arruinado até que um mecânico revise-o.

  5. 5

    Desaperte os parafusos de bloqueio do motor. A compressão é a chave para o funcionamento adequado de um motor. Porém as peças, independentemente de quão bem projetado elas sejam, não criam um selamento forte o suficiente quando elas são parafusadas. Então, o uso de selos de papel entre as partes permite que os gases criados pela combustão sejam direcionados propriamente. Porém, se eles falharem ou forem removidos, eles podem estragar um motor. O termo inglês "blow a gasket" (explodir uma vedação) é comum porque até recentemente, as vedações falhavam porque mecânicos amadores não apertavam os parafusos do motor adequadamente (vedação do cabeçote, vedação de escape, ou até mesmo vedação do filtro de óleo). Contudo, motores hoje em dia são muito mais precisos e, a menos que sejam adulterados, nunca "explodem" suas vedações. Se isso ocorrer, o motor fica inutilizável até que consertos profissionais sejam providenciados, e pode ser potencialmente perigoso para motores de alta performance.

Dicas & Advertências

  • A destruição deliberada de um motor pode ser muito cara para consertar e pode levar a sérias repercussões legais, caso motor em questão não pertença a você. Esse artigo é apresentado como um aviso àqueles trabalhando em motores ou que forem interessados no assunto para exercitar o cuidado quanto forem tomar conta de um veículo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível