A estrutura de um ensaio analítico

Escrito por tasos vossos | Traduzido por rodrigo da silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A estrutura de um ensaio analítico
A estrutura clara ajuda os leitores a distinguirem entre a tese e a análise do escritor (Comstock/Comstock/Getty Images)

O ensaio analítico é um relato minucioso de um evento, pessoa ou objeto. Seu objetivo é fornecer informações confiáveis para um público que não tenha necessariamente uma familiaridade ou intimidade com o tema. Um ensaio analítico não é apenas um texto descritivo, mas sim uma "resposta fundamentada em uma pergunta", como o professor Mark Setzler da “High Point University” costuma dizer. Portanto, cada ensaio analítico deve ser estruturado de forma a oferecer respostas claras para um argumento específico.

Outras pessoas estão lendo

Introdução

Durante o primeiro parágrafo do ensaio analítico, os autores devem apresentar a tese, que é o argumento principal do qual o ensaio gira em torno. Você pode argumentar que Abraham Lincoln foi o presidente mais bem-sucedido na história dos EUA, já que ele guiou o país durante uma crise nacional, ou que os biocombustíveis não são a resposta para a crise energética, pois eles não são tão eficientes quanto os combustíveis convencionais. Seja qual for a sua tese, ela deve ser clara desde a introdução, para que assim os leitores possam compreender do que o ensaio trata e qual é o ponto de vista do escritor.

A seção principal

A principal seção do ensaio deve conter pelo menos dois parágrafos, com um começo, meio e fim óbvios. A sentença de cada parágrafo de abertura deve mostrar como os materiais do parágrafo se relacionam com a tese. Desta forma, você evita colocar informação irrelevante e ajuda o público a entender a importância de cada parágrafo. A informação que for incluída em cada parágrafo deve ser baseada na lógica, em provas e análises, e não em interpretações pessoais.

A continuação da seção principal

Outro elemento que os escritores de ensaios analíticos devem estar cientes é o da transição suave de um parágrafo para o outro. Isso é possível com uma frase curta no final de cada parágrafo atuando como um prelúdio para o próximo. Por exemplo, depois de mencionar a dificuldade da extração dos biocombustíveis, você pode escrever: "No entanto, esta não é a única desvantagem do uso dos biocombustíveis com a tecnologia atual ". Frases de transição ajudam a manter uma estrutura suave, ligando um parágrafo no outro e também com a tese.

Conclusão

O parágrafo de conclusão não deve apenas reiterar a tese, mas melhorá-la com base em novos conhecimentos adquiridos através da leitura das seções anteriores do ensaio. Escrever, por exemplo, "Como a tecnologia para extrair biocombustíveis ainda é cara, e o produto final não é tão eficiente quanto a gasolina, os biocombustíveis não são a resposta imediata para a crise energética." Além disso, a conclusão de um ensaio analítico não é o lugar para trazer novas ideias ou deixar comentários ambíguos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível