Estrutura de um texto expositivo-sequencial

Escrito por benjamin twist | Traduzido por bruno robson ribeiro dos santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Estrutura de um texto expositivo-sequencial
Antes de escrever um trabalho expositivo-sequencial, pense bem sobre suas ações ou etapas (Comstock/Comstock/Getty Images)

A escrita expositiva tenta passar informações para o leitor através de uma descrição e/ou argumento. Há uma série de estilos e abordagens para uma escrita expositiva. Já a escrita sequencial é um estilo que coloca a informação em certa ordem, com o intuito de descrever um processo cronológico, ou uma progressão lógica de ações ou eventos.

Outras pessoas estão lendo

Objetivo e estrutura

A estrutura de um texto sequencial-expositório depende em parte do efeito do trabalho. Se você pretende ensinar o leitor a realizar determinado processo em uma sequencia passo-a-passo, você precisará de iniciar com uma seção introdutória, explicando os objetivos ou ferramentas do processo. Um histórico sobre o assunto, no entanto, pode ser iniciado com uma sequência de eventos e ações. Geralmente, se a sequência tiver uma função além de si, organize o trabalho para esclarecer o propósito dela, para então iniciá-la.

Introdução

A introdução de um texto sequencial tem o objetivo de montar uma estrutura, proporcionando ao leitor informações sobre a sequência que você está prestes a apresentar. Se você estiver descrevendo uma série de eventos com objetivo de levantar uma questão, introduza essa questão de antemão, para que o leitor possa acompanhar as implicações dessa sequência. Da mesma forma, se você pretende escrever de forma pontuada, o leitor deverá saber dos passos que serão levantados na introdução também.

Sequência

Os passos, ou etapas, são o coração da escrita expositiva-sequencial. Se você estiver fornecendo etapas de um processo, verifique qual fornece detalhes suficientemente claros e concretos sobre o que o leitor precisa fazer, tendo em conta o nível de experiência do seu público-alvo. Ao descrever uma sequência de eventos, tenha em mente não só os detalhes do processo, mas também a relevância de cada evento para a sua escrita. Ao descrever sua viagem para a Itália, por exemplo, você não precisa mencionar que escovou os dentes no início de todos os dias em que você esteve no país.

Conclusão

A conclusão permite que você saia da sequência, para que um resumo das implicações ou resultados dela sejam expostos. Ao descrever um processo, como uma experiência, ou uma série de passos para realizar uma tarefa, a conclusão é o lugar ideal para descrever a forma como os resultados foram feitos, ou serão realizados, e dizer também como o leitor poderá utilizá-los. Para uma sequência de acontecimentos ou experiências, você pode enfatizar o que aprendeu, ou o que você deseja que o leitor acredite ou não, com base na sequência descrita no texto.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível