Como evitar a amputação de um dedo do pé devido a uma lesão e problemas no suprimento sanguíneo

Escrito por andrea lott haney | Traduzido por agmar vitti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como evitar a amputação de um dedo do pé devido a uma lesão e problemas no suprimento sanguíneo
Doenças como a da artéria periférica e o diabetes diminuem os fluxo sanguíneos para as dedos dos pés e outras extremidades (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Doenças como a da artéria periférica e o diabetes diminuem o fluxo sanguíneo para as dedos dos pés e outras extremidades. Quando um paciente com este quadro machuca um dedo do pé, o ferimento pode não cicatrizar facilmente, fazendo com que ele corra o risco de ter que amputar este dedo. O cuidado apropriado, juntamente com um tratamento sério do ferimento podem ajudar o paciente a evitar a amputação devido à lesão e ao reduzido fluxo sanguíneo no local.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Calçados que ofereçam proteção
  • Antibióticos
  • Vaselina
  • Pedra-pome

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Controle ou sane problemas médicos como o diabetes e a doença da artéria periférica. Tome medicamentos conforme recomendado por seu médico e reabasteça-se prontamente. Monitore seu nível de glicose. Considere a possibilidade de uma cirurgia. De acordo com Nael Saad, M.D., do University of Rochester Medical Center e autor de um recente estudo sobre a doença da artéria periférica e amputações, tratamentos mais agressivos como a angioplastia e o cateterismo podem reduzir o risco de uma amputação.

  2. 2

    Pare de fumar. De acordo com a American Diabetes Association, pessoas que fumam correm um maior risco de amputação. O fumo prejudica a circulação sanguínea, afetando o fornecimento de sangue para os dedos dos pés. O fumo também torna a cicatrização mais lenta.

  3. 3

    Descanse o pé até a lesão ter cicatrizado. Não ande com o pé machucado. Após seu médico autorizar que você ande novamente, use sapatos que protejam os pés para que a cicatrização possa continuar e evitar uma nova lesão.

  4. 4

    Cuide do machucado de acordo com as recomendações médicas. Tome antibióticos via oral e aplique antibióticos tópicos específicos para evitar uma infecção. Comunique seu médico imediatamente se o ferimento piorar, ficar vermelho ou inflamado, ficar quente ao toque ou se ele apresentar qualquer sinal de infecção, como pus ou se você tiver febre. Vá a sua consulta de acompanhamento mesmo se achar que o ferimento está cicatrizando adequadamente. Somente o médico pode checar a situação tirando um raio-X para verificar se o osso foi afetado pela lesão ou pela infecção, o que aumenta o risco de amputação.

  5. 5

    Faça exercícios moderados diariamente após o ferimento ter cicatrizado para promover a circulação sanguínea. Se você estiver acima do peso ideal, faça um regime.

  6. 6

    Examine seu pé diariamente se sentir formigamento devido à má circulação, alterações cerebrais isquêmicas, danos aos nervos ou neuropatia diabética. Você pode não sentir nenhum problema na pele ou com alguma lesão pequena, mas eles podem progredir e se tornar um problema mais sério que pode acabar em amputação.

  7. 7

    Mantenha os pés saudáveis. Use sapatos confortáveis ou mocassins para evitar a formação de bolhas e calos. Não remova você mesmo seus calos ou calosidades. Procure um especialista para fazer isto. Esfolie os pés diariamente no banho usando uma pedra-pome para evitar a formação de calos. Aplique um pouco de vaselina nos pés diariamente, evitando a área entre os dedos, após lavar e secar os pés. Use meias de compressão para promover a circulação, conforme recomendação médica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível