Como evitar clichês ao escrever uma história fantástica

Escrito por anna assad | Traduzido por darlan nascimento
Como evitar clichês ao escrever uma história fantástica
Você pode se inspirar em outras obras para escrever sua própria história, mas precisa tomar cuidado para não empregar clichês muito desgastados (Pixland/Pixland/Getty Images)

Escrever uma história fantástica permite que você crie um outro mundo caso você deixe sua imaginação fluir, mas devido à popularidade do gênero, vários clichês existem. Você pode acidentalmente pegar algumas ideias das obras de seu autor favorito, o que impedirá a criatividade e terá impacto sobre a originalidade da história. Uma forma de evitar esses clichês é verificar atentamente os sinais e os sintomas dos temas e problemas mais comuns em histórias de fantasia.

Instruções

  1. 1

    Escolha um cenário ou uma época incomum. A Inglaterra medieval, por exemplo, é um cenário comum em muitas histórias de fantasia. Faça uma pesquisa minuciosa sobre o lugar e a época que você escolheu para evitar o uso de estereótipos. Vá a uma biblioteca e procure livros que contenham tais informações.

  2. 2

    Liste os nomes propostos para os personagens, incluindo os principais e os secundários. Leia-os em voz alta para ver se eles soam bem. Nomes estranhos ou artificiais são um clichê comum em obras de fantasia. Eles podem ter características únicas, mas os leitores devem conseguir lê-los sem perder o foco da história.

  3. 3

    Faça uma lista com as características físicas dos personagens. Utilize-a para determinar o modo como você poderá trabalhar essas características dignas de nota na história. Um clichê comum em textos fantásticos é uma descrição muito detalhada de um personagem, como uma princesa se olhando em um espelho e descrevendo cada característica. Trabalhe esses atributos naturalmente, como um comentário de um personagem sobre uma característica de outro.

  4. 4

    Adicione os detalhes da personalidade e dos poderes mágicos de cada personagem na lista. Reveja cada um deles para analisar se as características e as habilidades são realistas. Um clichê comum nesse tipo de história é incluir personagens perfeitas, altamente idealizadas, com superpoderes irreais e difíceis de serem conectadas aos leitores. Examine a forma como os personagens se relacionam entre si, uma vez que um comportamento irreal por parte dos outros personagens em relação a um deles -- como todas querendo ser a princesa, mesmo que ela não seja perfeita -- poderá levar a esse estereótipo da pessoa perfeita e idealizada. Coloque defeitos nos personagens e distribua os poderes de maneira equilibrada.

  5. 5

    Verifique os diálogos. Há diversos clichês nos diálogos fantásticos, incluindo falas prolixas, linguagem moderna e gírias em um mundo que tem um aspecto mais antigo, além de palavras ou expressões com sons estranhos que não soam bem. Remova os diálogos prolixos, as palavras modernas e as gírias. As obras de fantasia tendem a conter expressões ou nomes nunca ouvidos antes, uma vez que a história se passa em um mundo fictício, mas esses novos termos devem fluir bem e não distrair o leitor. Diga as palavras em voz alta e no contexto para ajustá-las e melhorar a construção frasal.

  6. 6

    Evite descarregar muitas informações estereotipadas sobre o leitor. Os autores de obras de fantasia têm muitos elementos para transmitir, principalmente em um mundo não convencional, mas os leitores precisam conseguir continuar e absorver os detalhes importantes para o enredo. Espalhe os pontos do enredo e as informações de pano de fundo ao longo da história.

  7. 7

    Verifique se as criaturas, os monstros e os vilões têm elementos cheios de clichês. Por exemplo, o mago todo-poderoso e maléfico que se veste na cor preta é um personagem comum nas histórias de fantasia. Dê traços únicos aos vilões, incluindo alguns positivos, além de características físicas e objetivos plausíveis para dar originalidade aos personagens. Evite monstros e criaturas muito utilizados, como duendes, e crie alguns novos. Utilize traços ou características distintas, caso você precise utilizar esse tipo de personagem, para dar uma perspectiva diferente.

Dicas & Advertências

  • Utilizar um elemento fantástico comum não necessariamente prejudica a história, mas você precisa tentar apresentá-lo de uma forma nova para o leitor, a fim de que ele mantenha o interesse.
Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível