A Evolução das Raquetes de Badminton

Escrito por anthony grahame | Traduzido por tamy gonzales
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A Evolução das Raquetes de Badminton
Tradicional raquete de madeira de badminton (badminton racket image by Diana Mastepanova from Fotolia.com)

O jogo de badminton remonmta suas origens de volta às civilizações antigas da Europa e Ásia. A primeira versão do jogo era conhecida como "raqueta e peteca", um jogo que se originou há mais de dois mil anos. No século XVII, ele era jogado na Europa com um simples bastão de madeira. Apenas após a metade do século XIX algo semelhante à raquete de badmintom moderna foi usado. Desde então, as raquetes modernas de badminton continuaram evoluindo.

Outras pessoas estão lendo

Armação

As primeiras raquetes de badminton eram construídas em torno de uma simples armação de madeira. Essas raquetes não eram leves e nem flexíveis. Assim que o jogo foi ganhando popularidade e competições profissionais surgiram, os jogadores começaram a usar raquetes mais leves de aço ou alumínio. A criação da fibra de carbono no final da década de 50 revolucionou os esportes de raquete em geral. As modernas raquetes de fibra de carbono ofereciam tanto força quanto flexibilidade com pesos muito baixos; elas também transferiam energia cinética eficientemente, permitindo grande poder e controle.

Cordas

A evolução das cordas foi um dos desenvolvimentos chave na tecnologia das raquetes de badminton. As primeiras raquetes eram feitas usando tripas de animais rigidamente amarradas. Enquanto cordas de tripa natural ainda são usadas no mercado de hoje, cordas de náilon são agora a opção mais popular, pois os avanços tecnológicos as fizeram muito versáteis e baratas. Uma grande variedade de cordas de náilon é encontrada atualmente, fornecendo aos jogadores cordas adequadas às suas necessidades e preferências.

Formato da Cabeça

Raquetes com formatos ovais são usadas desde que o jogo moderno foi desenvolvido. Enquanto que hoje em dia a cabeça oval ainda é o design mais comumente usado, avanços modernos permitem a introdução de uma variedade de novos formatos de cabeças. Cabeças isométricas, em forma de diamante e de gota foram desenvolvidas por vários motivos; considerações aerodinâmicas, o "feeling" da raquete e as opções de comprimentos de corda foram os fatores principais.

Cabo

O cabo e o grip da raquete são importantes tanto para performance quanto para conforto. As primeiras raquetes de badminton geralmente tinham cabos de madeira descobertos; panos ou outros materiais simples eram às vezes enrolados no cabo por motivo de conforto, mais do que qualquer ganho de desempenho. Jogadores profissionais, no entanto, descobriram cedo que precisavam de controle melhor, assim como conforto. Materiais sintéticos modernos têm passado por grandes melhorias dentro da área da tecnologia de cabos. Grips elásticos modernos oferecem conforto enquanto fornecem uma superfície não escorregadia e também absorção da umidade das mãos.

Regras

A Federação Mundial de Badminton tem um número de regras e regulamentos quando se trata de construção de raquetes. Qualquer desenvolvimento, portanto, tem que ser feito com essas regras em mente. De acordo com as regras da FMB (ou BWF - Badminton World Federation, na sigla em inglês), uma raquete não pode ter mais de 680 milímetros de comprimento ou 230 milímetros de largura. Regras detalhadas também se aplicam às cordas das raquetes; elas devem ser uniformes, dentro de um tamanho específico e se espalhar uniformemente ao redor da armação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível