O exame de Papanicolau detecta clamídia?

Escrito por stephanie kuhn | Traduzido por luiz neves
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A Chlamydia trachomatis é a doença sexualmente transmissível mais relatada nos Estados Unidos. Infelizmente, a maioria das infecções nas mulheres são assintomáticas. É importante que pessoas sexualmente ativas sejam testadas rotineiramente para identificar a presença da bactéria.

Outras pessoas estão lendo

Detecção

A clamídia pode ser detectada pelo sangue, urina ou cotonetes do colo do útero, porém uma amostra cervical é preferível. Ela não pode ser diagnosticada pelo exame de Papanicolau. Entretanto, durante o exame pélvico, um médico pode identificar os sinais de uma infecção pélvica e/ou cervical e pedir os testes apropriados. Apesar de não ser diagnóstico, existem algumas mudanças celulares que podem ser vistas em um Papanicolau. As células se mostram reativas e contêm vacúolos ou bolhas.

Testando

O padrão atual para o teste de clamídia é o teste molecular de amplificação do ácido nucleico (NAAT). O NAAT amplia o DNA da bactéria. Esse método é mais largamente aceito porque é mais sensível e específico do que as culturas convencionais. Outros mecanismos de teste são a mancha fluorescente de anticorpos direta (DFA) e a sonda de DNA. As DFAs são usadas para detectar os antígenos da clamídia. A sona de DNA é similar ao NAAT mas menos sensível. As culturas bacterianas podem também ser cultivas e testadas por deformações.

Sintomas

Os sintomas da clamídia começam a aparecer dentro de 7 a 21 dias após a infecção. Apesar de a maioria das mulheres permanecer assintomática, os sintomas podem incluir: náusea, febre, corrimento vaginal, sensação de queimação ao urinar, dor abdominal, dor lombar, dispareunia (dor durante o sexo) e hemorragias.

Complicações

Se permanecer despercebida, a clamídia pode progredir em problemas médicos mais sérios. Ela pode se alastrar até o útero, trompas de Falópio e ovários. Cerca de 40% das mulheres desenvolvem doença inflamatória da pélvis (PID). Complicações como dor pélvica crônica, complicações na gravidez e infertilidade também podem aparecer.

Importância

Os sinais e sintomas da clamídia imitam os da gonorreia, logo, as duas infecções são comumente testadas paralelamente para determinar a infecção específica. É imperativo distinguir entre as duas, pois elas são tratadas com antibióticos diferentes. Além disso, a infecção da clamídia aumenta a suscetibilidade de se contrair outras doenças, como o papilomavírus humano (HPV) e o vírus da imunodeficiência humana (HIV).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível