Excesso de vitamina K e problemas no fígado

Escrito por faith alessio | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Excesso de vitamina K e problemas no fígado
A vitamina K sintética é nociva ao corpo (Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images)

A vitamina K é um nutriente necessário para que seu corpo funcione apropriadamente, incluindo o sangue e os ossos. Contudo, certos tipos dessa vitamina podem causar danos ao fígado e a outros sistemas.

Outras pessoas estão lendo

Vitamina K natural

A vitamina K natural não tem um limite de tolerância. Ao contrário de muitas vitaminas solúveis em gordura, o excesso dela não é armazenado no fígado e nunca mostrou produzir sintomas tóxicos. Ela é obtida a partir de muitos alimentos, em especial, de vegetais verdes e folhosos e de carnes de órgãos (fígado e rim, por exemplo).

Vitamina K sintética

A vitamina K sintética é produzida em laboratórios e não é uma forma pura da vitamina. Ela pode causar sintomas tóxicos no fígado.

Qual a diferença?

A vitamina K1, filoquinona, é encontrada em alimentos naturais. A K2, menaquinona, é sintetizada e absorvida pelas bactérias do intestino e também se trata de uma forma segura e natural. A vitamina sintética K3, também conhecida por menadiona, era originalmente usada para tratar de deficiências de vitamina K, especialmente em recém-nascidos, mas provou-se que ela causa danos graves ao fígado e a outros sistemas do corpo.

Sintomas da toxicidade

A toxicidade causada pela overdose de vitamina K sintética normalmente começa com icterícia, um sintoma da necrose (morte de células) de células do fígado e perda da função do órgão. Ela também ocasiona anemia hemolítica, a quebra prematura das células sanguíneas e destruição de antioxidantes necessários ao corpo.

Dosagem recomendada

Apesar de nunca ter sido provado que a vitamina K natural seja tóxica ao corpo, ela ainda tem uma dose diária recomendada. Para homens adultos, a quantidade recomendada é de 80 microgramas; para mulheres, 65 mcg, para crianças entre 7 e 10 anos, 30 mcg, e para crianças abaixo de 6 anos, 10 mcg. A vitamina K sintética, a menadiona, deve ser evitada sempre.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível