Exercício para pés dormentes

Escrito por beth lytle | Traduzido por fatima mesquita
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Exercício para pés dormentes
Movimento é a melhor estratégia de combate ao formigamento dos pés (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Dormência e formigamento podem ocorrer em qualquer parte do corpo, sendo comum nas mãos, pés, braços e pernas. O problema é também conhecido como parestesia ou perda de sensação, e é especialmente incômodo quando ataca os pés. Você pode, porém, aliviar o problema através de certos exercícios.

Outras pessoas estão lendo

Por que os pés ficam dormentes?

A dormência dos pés é causada por uma má comunicação entre os nervos e o sistema nervoso central. Às vezes, pode ser um problema temporário causado por falta de circulação de sangue quando, por exemplo, nós nos sentamos com as pernas cruzadas por um longo período. Este tipo de causa passageira não tem nada de mais perigoso. Por outro lado, a anestesia pode ser considerada uma dormência artificial e provocada. Mas há também casos em que problemas neurológicos podem causar a dormência e o formigamento dos pés, como acontece com a neuropatia diabética e a doença de lyme, que danificam nervos.

Exercícios e alogamentos para diminuir o descomforto e a dormência

Se você está experimentando dormência e formigamento nos pés, pode ser que a causa do problema esteja bem longe da região: o problema pode ter origem nas suas costas. O nervo ciático, presente na parte mais baixa das costas, pode estar causando o seu desconforto nos pés. Nesse caso, pode-se combater o problema com exercícios de alongamento típicos, por exemplo, a prática de ioga, porque estes exercícios amenizam a tensão muscular e também a pressão que pode haver sobre o nervo ciático. O melhor aqui é desenvolver uma rotina de exercícios com a ajuda de um médico e um fisioterapeuta antes de começar ou de experimentar qualquer novidade.

Existe um músculo nas nossas costas chamado piriforme. O nervo ciático passa exatamente por ele, de uma ponta à outra. Ao aprender a alongar este músculo, você poderá aliviar com facilidade a dor e o incômodo.

Outro passo importante no combate ao problema é a prática do equilíbrio da pélvis. A nossa pélvis é responsável em grande parte pelo nosso equilíbrio. Coloque as mãos sobre a sua pélvis, na altura em que você em geral usa o cinto. Repare agora se há mais pressão de um lado que do outro. Se isto correr é porque a sua pélvis está desequilibrada.

E, finalmente, lembre-se de manter uma vida de movimento. Exercite seus dedos do pé e faça movimentos circulares com o calcanhar (pequenos círculos cinco vezes no sentido horário e cinco vezes no sentido anti-horário). A dor costuma piorar quando você fica sentado ou deitado por muito tempo..

Quando é preciso visitar um médico

Você deve cancelar os exercícios e ir para o pronto socorro imediatamente se estiver sentindo outros sintomas, tais como:

Fraqueza ou paralisia junto com a dormência e formigamento Dormência ou formigamento após algum tipo de trauma na cabeça, pescoço ou costas Falta de controle dos movimentos de uma perna ou braço, ou perda do controle da bexiga ou do intestino Confusão ou desmaio, mesmo que por um breve período Fala embolada, arrastada, mudanças na visão, dificuldades para caminhar ou sensação de fraqueza Dormência e formigamento sem causa óbvia (como uma mão ou pé que ficam em uma mesma posição por certo tempo) Dor no pescoço, no antebraço ou nos dedos das mãos

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível