Exercícios cooperativos para aulas de educação física

Escrito por shannon lee | Traduzido por ana carolina fernandes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Exercícios cooperativos para aulas de educação física
Aprender através de brincadeiras é um dos objetivos principais das atividades na educação física (kids playing football image by sonya etchison from Fotolia.com)

A educação física é uma parte essencial na vida escolar de uma criança, não só devido ao problema crescente da obesidade infantil, mas também porque muitas das lições que as crianças aprendem através de brincadeiras e atividades físicas podem ser aplicadas à vida. Jogos cooperativos de educação física proporcionam às crianças as ferramentas que precisam para aprender a interagir solidariamente com os outros na sociedade.

Outras pessoas estão lendo

O Titanic

Quando se elabora uma atividade para a aula de educação física, é importante que ela seja divertida. A brincadeira do Titanic é divertida e desafiadora, uma atividade de cooperação ideal para crianças do jardim de infância ao ensino médio. O conceito é simples: os alunos estão em um barco que está afundando (o Titanic), e devem embarcar em outro barco antes do Titanic afundar. Para fazer isso, use dois bancos representando os barcos, colocados a cerca de 1,80 metro de distância um do outro. Para os alunos trocarem de embarcação com segurança, eles devem atravessar a água gelada em botes salva-vidas. Use bambolês como botes. O aspecto de cooperação entra durante o transporte. Botes salva-vidas precisam de condutores, e só podem levar um passageiro de cada vez. Assim, os alunos devem se revezar transportando uns aos outros para o navio seguro. Imponha um limite de duração para que os alunos sejam obrigados a trabalhar juntos em um tempo hábil.

Quebra-cabeças humano

O quebra-cabeças humano é um jogo que depende muito da capacidade de comunicação para o seu sucesso, e funciona para alunos de todas as idades. Antes do início da atividade, é importante ter uma discussão com os alunos sobre formas respeitosas de se comunicar com os outros (como, pedindo, não contar, falar, não gritar) A atividade em si é simples. Crie desenhos no chão da quadra usando fita adesiva colorida. Exemplos de símbolos podem ser qualquer coisa relacionada à educação física, ou relacionados a uma determinada época ou tema da aula. Peça para que o grupo de alunos escolha um líder. O líder deve usar as palavras para instruir cada membro do grupo a mova seus corpos de modo que o grupo como um todo cubra completamente o desenho no chão. Os membros do grupo não podem se mover sem ordem do líder, mas eles são incentivados a fazer perguntas. Isso instruirá os alunos a serem bons ouvintes e melhorará habilidades de comunicação, assim como a cooperação entre eles.

Trocando as bolas

Este jogo envolve uma enorme quantidade de cooperação entre os alunos, bem como demandas físicas importantes. Em primeiro lugar, coloque uma grande bandeja no centro do ginásio contendo 50 bolas de tênis, todas com letras do alfabeto escritas. Divida a turma em cinco equipes, e coloque-as nos cinco pontos mais distantes da quadra. Dê a cada equipe um bambolê. O objetivo do jogo é fazer com que cada grupo crie uma palavra de cinco letras usando as letras das bolas. No lugar, um membro de cada equipe deve correr até o centro, escolher uma bola e voltar ao grupo. Então, outro membro deve repetir o processo. Depois que a equipe tiver acumulado cinco bolas, eles podem começar a trocá-las para formar a palavra desejada, sendo que cada equipe nunca pode ter em seu poder mais do que cinco bolas. Aumente a quantidade de letras das palavras conforma a faixa etária dos alunos.

Nós de amizade

Para esta atividade não será necessário nenhum material além de seus alunos. Certifique-se de executar alguns alongamentos básicos antes de começar. Divida a turma em grupos de sete, e peça para que formem um círculo de forma que fiquem de frente uns pros outros. Peça para eles pegarem as mãos de duas pessoas diferentes, e alerte-os de que eles não podem segurar as mãos das pessoa de cada lado deles. Uma vez que eles tornaram-se emaranhados, dê um limite de tempo para desembaraçar o nó e retornar à formação em círculo original. Às vezes, um símbolo em forma de oito, também é aceitável. Os alunos não poderão a falar durante toda a atividade, o que lhes ensinará que a comunicação não-verbal é tão essencial quanto o discurso quando se trata de cooperação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível