Exercícios de dedos para saxofonistas

Escrito por laura paquette | Traduzido por carla oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Exercícios de dedos para saxofonistas
Quanto mais cedo você começar a praticar, mais fáceis os registros altos serão para você (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

Aprender a tocar saxofone exige dedicação e prática. Ao modo que você se move para o registro agudo (geralmente começando no F alto), alguns exercícios podem aumentar a sua capacidade para alcançar teclas que você não usa com tanta frequência. Estes também irão ajudá-lo a se acostumar com o dedilhar e melhorar o seu tom e velocidade.

Outras pessoas estão lendo

Escalas

Começando com o meio C, pratique cada uma de suas escalas em colcheias moderadas com um metrônomo. Continue o dedilhar até atingir um máximo de F acima da clave. Ao modo que você ficar mais confortável, aumente a velocidade de cinco batimentos por minuto. Continue aumentando a velocidade a cada poucos treinos até que você possa dobrar sua velocidade original. Estenda a nota mais alta na escala do comprimento de uma semínima e trabalhe na manutenção de um tom suave - não muito esganiçado e estridente.

Arpejos

Em arpejos, você toca na base, terceira e quinta escala. Usando o meio C como ponto de partida novamente, mova para cima e para baixo: C, E, G, C, G, E, C. Continue até F. Depois de ter dominado o exercício em cada chave, alterne as notas. Em vez de mover-se para cima e para baixo, faça as variações de prática até que você possa fazer qualquer combinação. Por exemplo, mover-se da base para o quinto, depois para o terceiro e por fim, para o último.

Corridas

Depois de ter ultrapassado escalas e arpejos, pratique corridas curtas para melhorar a sua velocidade. Você pode encontrar exercícios em qualquer livro de prática, então basta ajustar a velocidade e a oitava para trabalhar em um registo superior. Como alternativa, use um riff de uma música que você domina. É possível também criar suas próprias corridas, trabalhando em grupos de triplos. Decida sobre um padrão, ou uma escala reta ou em qualquer série de intervalos, e depois repita-os enquanto dedilha.

Acidentes

Um dos exercícios mais difíceis de dedilhar no sax envolve uma série de acidentes, ou notas que estão fora da chave. Geralmente, isso significa trabalhar em semitons, em vez de uma escala em linha reta. Comece acima da linha F, em seguida, move cinco passos e meio para baixo. Tal como acontece com arpejos, uma vez que você aperfeiçoou a corrida em alta velocidade, altere a ordem das notas. Por exemplo, F, G, F #, G #, G, A e repetir.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível