Exercícios recomendados para portadores de necessidades especiais

Escrito por carolyn kay neeley | Traduzido por marcos vinicios de araújo barros
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A maioria dos médicos recomenda ao menos algum tipo de exercício a todos os pacientes, inclusive às pessoas portadoras de necessidades especiais, por conta dos inúmeros benefícios à saúde proporcionados por exercícios físicos regulares. Devido às limitações decorrentes da deficiência física ou mental, há algumas coisas importantes a considerar ao desenvolver um programa de exercícios para pessoas especiais. O fato é que elas não devem iniciar as atividades físicas sem antes consultar e receber autorização médica para evitar lesões graves ou complicações de problemas de saúde preexistentes.

Outras pessoas estão lendo

Foco dos exercícios

Diferentes tipos de exercícios devem ser priorizados dependendo da natureza da deficiência do indivíduo. Por exemplo, muitos sujeitos com síndrome de Down têm problemas cardiovasculares; portanto, o programa de exercícios deles pode se concentrar na construção de força cardiovascular e de resistência. Indivíduos com limitação de movimentos em decorrência da deficiência podem se concentrar em exercícios de alongamento e de flexibilidade para melhorar e manter sua independência. Uma pessoa com paraplegia pode precisar se concentrar em aumentar a força dos braços.

Modificações

A maioria dos indivíduos portadores de necessidades especiais pode fazer muitos exercícios idênticos ou similares aos que as pessoas não portadoras fazem com apenas algumas modificações — ou seja, não é preciso reinventar tudo para desenvolver um programa de exercícios para pessoas com necessidades especiais. Por exemplo, um indivíduo pode não ser capaz de fazer determinada posição de alongamento, mas conseguir fazer o mesmo exercício sentado em uma cadeira. Alguém que não consiga correr talvez seja capaz de andar. Pessoas que não conseguem manter o equilíbrio para fazer exercícios aeróbicos no chão podem ter um desenvolvimento melhor praticando aeróbica aquática, já que a água ajuda a manter o corpo ereto e a se equilibrar.

Exercícios e tarefas do cotidiano

As atividades físicas intensas ou moderadas podem fornecer benefícios à saúde, mas os exercícios realizados quando fazemos as tarefas diárias em muitos casos são mais adequados para pessoas portadoras de necessidades especiais. Além disso, pode ser mais fácil trabalhar as dificuldades de um deficiente abordando as atividades que ele já realiza todos os dias. Caminhadas, jardinagem, boliche, afazeres domésticos e danças são alguns exemplos de atividades comuns que podem servir como exercícios. Praticamente qualquer coisa que movimente o corpo será benéfica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível