Experimentos de paladar e olfato

Escrito por danielle eickenhorst | Traduzido por mário candi tsuge
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Experimentos de paladar e olfato
As papilas gustativas e sentidos olfatórios trabalham em conjunto para criar o sabor (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Não há dois sentidos mais relacionados que o olfato e o paladar. Muitos sabores, especialmente os doces, são tão saborosos porque você os cheira antes. Sem o sentido do olfato, esses sabores são difíceis de distinguir. Embora existam alguns céticos, alguns experimentos feitos por cientistas experientes mostram como os dois sentidos se relacionam.

Outras pessoas estão lendo

As mecânicas do gosto

As papilas gustativas são encontradas na língua e contêm células receptoras. A parte da frente identifica as moléculas doces enquanto os receptores do salgado e do amargo estão localizados na parte de trás da língua. Todos eles estão ligados aos nervos, que estimulam a parte traseira do cérebro para identificar os diferentes gostos. Outras células receptoras estão localizadas dentro do nariz. Chamados de nervos olfatórios, eles carregam impulsos sobre o odor para o cérebro para o bulbo olfatório, localizado na parte da frente do cérebro.

O experimento do morango

Um dos experimentos mais simples foi publicado no jornal de Oxford "Chemical Senses" (Sentidos químicos), em 1988. Os participantes foram convidados a cheirar morangos, com e sem chantilly. O cheiro combinado dos morangos e chantilly foi avaliado como o mais doce. O experimento continuou com manteiga de amendoim, que não realçou o odor doce. No entanto, quando os participantes seguraram o nariz, a capacidade de sentir o doce abaixou em 85%, demonstrando a relação entre os sentidos de cheiro e sabor.

Testando diferentes sabores

Um experimento da Science Buddies (Colegas da ciência), uma organização sem fins lucrativos que apoia os alunos em sua busca pelo conhecimento da ciência, enfatiza as diferenças entre doce, salgado, amargo e azedo. Os estudantes tampam o nariz dos participantes e fazem com que eles saboreiem diferentes substâncias para ver se conseguem identificá-las. Alguns dos alimentos e substâncias utilizadas para o experimento incluíam pirão de cebola, polpa de limão, couves misturadas, pasta de amendoim e balas de menta. As variações nesse experimento podem incluir outros alimentos e substâncias. A experiência mostrou que o cheiro importa! Quando os participantes usavam prendedores no nariz, o sentido de gosto era menos intenso e preciso, de acordo com o site.

O cheiro ganha

Um experimento conduzido pela PBS kids mostrou que o cheiro é o vencedor quando se trata de determinar uma substância. Esse experimento usava diferentes molhos, como ketchup, mostarda e molho barbecue. Os alunos colocavam os molhos em cotonetes de algodão e, em seguida, colocavam os cotonetes na língua dos participantes. A pessoa estaria com os olhos fechados em um experimento e com o nariz tampado em outro. Com base nas reações dos alunos, era difícil identificar os molhos quando o nariz estava tampado. Uma criança de 8 anos disse: "O cheiro ganha".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível