O que é o pó do extrato de artemisinina?

Escrito por debbie mcrill | Traduzido por jesse mourao
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é o pó do extrato de artemisinina?
Na África, uma criança morre a cada 30 segundos de malária (Zanzara image by Michele Campini from Fotolia.com)

A artemisinina, também chamada de artemísia, vem da planta Artemisia annua. Ela é extraída como um pó branco. A planta Artemisia annua é nativa da China, onde é conhecida como "qinghao" e é tomada em forma de chá. Agora já é cultivada em todo o mundo, inclusive na Tanzânia, onde faz parte de um projeto em grande escala. A planta longa tem um único tronco com pequenas flores amarelas. Ela recebeu o mesmo nome que a deusa grega da luz, Artemis. O pó é reconhecido como uma droga anti-malária e está a sendo incorporada como um medicamento superior a outros tratamentos de malária.

Outras pessoas estão lendo

História

De acordo com CPAmedia , Ho Chi Minh foi até Mao Tse Tung em busca de uma cura para a malária, pois a doença estava devastando suas tropas. Simultaneamente, uma escavação arqueológica no sul da China descobriu um roteiro antigo de aproximadamente 168 a.C. para uma bebida medicinal. Quando os norte-vietnamitas conseguiram a fórmula, as tropas vietcongues se recuperaram da malária e foram capazes de continuar lutando.

Desenvolvimento

Na década de 1990, as plantações foram iniciadas na região de Hanói. Os agricultores começaram a cultivar a Artemisia annua. Eles desenvolveram um pó que foi rapidamente adotado em todo o Vietnã para o tratamento da malária. De acordo com a CPAmedia, os estudos feitos com artemisinina mostraram uma eficácia de 97 % para o tratamento da malária falciparum.

Benefícios

Em 2004, a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou a aprovação da artemisinina para o tratamento da malária. A OMS modificou sua posição em 2006, exigindo que a artemisinina fosse usada com outras drogas anti-malária. A combinação destina-se a impedir que os parasitas da malária se tornem resistentes à droga. A combinação, chamada de terapia combinada à base de artemisinina (ACT) é o principal tratamento de malária na África e no Sudeste Asiático. Os sintomas são aliviados rapidamente, geralmente dentro de alguns dias.

Outras considerações

A Universidade de Washington em Seattle está agora realizando testes para determinar se a artemisinina tem algum benefício para o tratamento de câncer. Os primeiros resultados estão mostrando que a artemisinina mata seletivamente as células cancerosas. A pesquisa está nos estágios iniciais, e os resultados conclusivos ainda estão distantes.

Teorias e especulações

O mecanismo exato do pó, usado para matar o parasita da malária, ainda é desconhecido, embora a sua eficácia seja reconhecida. As drogas anteriores anti -malária tiveram problemas pois o parasita se tornava imune, tornando os medicamentos inúteis contra as novas gerações de mosquitos que transmitem o parasita da malária. A teoria atual é que, com o método ACT e o ajuste contínuo da combinação de medicamentos, o parasita não será capaz de desenvolver a imunidade.

Preocupações

Algumas agências estão cautelosas com a interrupção do tratamento atual e estão experimentando uma nova droga que pode não se provar confiável. O fornecimento contínuo também é considerado. Outros medicamentos, como a cloroquina, são muito baratos; custando cerca de R$ 0,20 a dose. A ACT custa de R$ 3 a R$ 5 por dose. O custo criou dois problemas: um é que, na África, a corrupção pode levar a droga a ser apreendida e não servir para as pessoas. Outro problema é que há muitas falsificações sendo anunciadas como o medicamento real. De acordo com a CPAmedia, lugares como Vietnã, Camboja e Birmânia já tem esse problema.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível