Faça você mesmo um controlador de motor

Escrito por david sandoval | Traduzido por elcio borges gomes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Faça você mesmo um controlador de motor
Os motores de corrente contínua são muito úteis (motor image by yukosourov from Fotolia.com)

Motores de corrente contínua (CC) tem maior ou menor utilidade. Desde de um pequeno motor que retrocede uma fita cassete num gravador antigo a grandes motores usados em automóveis elétricos, os motores de corrente contínua são úteis em muitos aparelhos. No entanto, sem um sistema de controle da velocidade (e sentido de rotação) um motor CC é inútil.

Outras pessoas estão lendo

Noções básicas

Um motor de corrente contínua usa campos eletromagnéticos e ímãs para fazer o rotor (a parte móvel do motor) girar.

Esse tipo de motor é facilmente reversível pela alteração na polaridade elétrica, o que significa que o sentido de rotação pode ser revertido através da alteração dos condutores elétricos que estão ligados aos terminais positivo e negativo de uma fonte de alimentação de corrente contínua. Por exemplo, se o condutor elétrico "A" está ligado ao terminal positivo de uma bateria, e condutor elétrico "B" está ligado ao polo negativo da mesma bateria, o rotor vai girar no sentido anti-horário. Se os condutores elétricos forem invertidos o eixo irá girar no sentido horário.

Finalmente, a velocidade de um motor de corrente contínua pode ser controlada pela voltagem aplicada nos condutores elétricos. Por exemplo, um motor de corrente contínua, que está ligado a uma bateria de 6V irá girar aproximadamente na metade da velocidade que o mesmo motor giraria se estivesse ligado a uma bateria de 12 V.

Um controlador de Motor CC simplificado

Um motor de corrente contínua pode ter várias utilidades e existem muitos métodos de controle de sua velocidade e rotação. Para fazer um mecanismo que controle a velocidade e o sentido de rotação, você vai precisar de:

-- Uma fonte de alimentação de CC com três saídas: V+, V-, e 0V. Uma forma simples de criar essa fonte seria utilizar de duas baterias (de motocicleta ou de carro), com o terminal positivo da primeira bateria servindo como "V+". Conecte o terminal negativo da primeira bateria ao terminal positivo da segunda bateria e esta ligação vai servir como "0V". Finalmente, o terminal negativo da segunda bateria servirá como "V-".

-- Três fios, ligados mecanicamente (parafusados ou soldados) para as conexões de “V+”, “0V”, e “V-”.

-- Um potenciômetro (que é um tipo de resistência variável). O potenciômetro tem três terminais elétricos: dois terminais fixos e um chamado de um "terminal cursor". A posição do "cursor" dentro do potenciômetro determina qual a resistência do potenciômetro. Ligue o fio V+ da fonte de alimentação a um dos terminais. Ligue o fio V- no outro terminal do potenciômetro.

-- Um motor de corrente contínua. Conecte um dos fios elétricos no terminal cursor do potenciômetro, e conecte o outro ao fio à saída de "0V" da fonte de alimentação.

Como funciona o controlador do motor

O controlador do motor pode alterar a tensão aplicada aos terminais do motor elétrico. Por exemplo, se duas baterias de 6V foram usadas como a fonte de alimentação, “V+” seria igual a +6 V, e "V-" igual a -6 V. Se o potenciômetro for ajustado de tal maneira que o "cursor" fique mais perto do terminal ligado a +6 V, o rotor irá girar mais rápido numa direção. À medida que o “cursor” se aproximar do ponto médio entre +6 V e -6V, o rotor irá desacelerar, e até parar. Se o “cursor” se aproxima de -6V, o rotor inverterá o sentido de rotação e vai girar mais rápido.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível